domingo, 13 de julho de 2008

Passeio


A vastidão e a loucura
passeiam de mãos dadas
entre esperança
e desilusão
de um lado ao outro
num delírio
inconstante
um sonho de saudade.


Foto: Gustavo Lebreiro

9 comentários:

wind disse...

Quem disse que loucura era desilusão?:)
Beijos

daniel disse...

Paula

Como gosto de poesia, adoro os teus pensamentos poéticos

Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
entre esperança
e a desilusão,
existe a realidade . . .
,
jinos
,

a casa da mariquinhas disse...

Não vim mais cedo apenas porque tenho estado a responder aos comentários ao meu blog (incluino os teus, que agradeço de coração).
Ainda não está tudo, mas quase...
Pois é, minha querida, este poema é lindo!(não sei se alguma vez te disse que gosto muito de poesia...)
Vou ver os anteriores.
Beijinhos
Mariazita

A. João Soares disse...

Mete a saudade na gaveta e vive a esperança, sem perder o pé... na realidade.
Ou agora ou nunca assim dizem os que crêem que o agora é um PRESENTE de Deus, para os que merecem ser felizes.
Beijos
João

viajantis sonhador disse...

...ou a saudade do sonho que, perante a vastidão da loucura, nos mantenha na esperança de não nos desiludirmos!!

Laura disse...

Olá paula, na verdade o mundo tem tanto d eloucura como d eimensidão e se tudo estivesse em harmonia, que bom que seria... Beijinho de mim..

xistosa - (josé torres) disse...

Sinto a vastidão coarctar-me a liberdade, ainda que vá contigo.
Tenho cá dentro a saudade!

© Piedade Araújo Sol disse...

a serra e as tuas palavras em bonita sintonia!

beij