quinta-feira, 10 de julho de 2008

Noite II

Faço da noite
um mágico
poema de amor,
um soluço desejado,
a voz e o eco de mim
renasce no teu corpo,
que trago
abraçado ao meu...

13 comentários:

A. João Soares disse...

Isso é um grande amor, vestir a pele do parceiro, a simbiose perfeita entre dois seres que se dão, se entregam sem restrições.
Beijos
João

alice disse...

palavras que ganham o corpo de quem as escreve. fica bem, paula.

poetaeusou . . . disse...

*
mágico
poema de amor,
,
é . . .
,
jinos
,
*

Isabel-F. disse...

tão lindo ....


beijinhos

wind disse...

Lindo!:)
Beijos

Eduardo Aleixo disse...

É lindo.
Eduardo

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema curto mas onde bem escreves o amor.

beij

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Eu não me sinto capaz de me fazer um mágico na noite, mas sinto-me capaz de fazer de uma noite... mágica.
Beijinhos.

instantes e momentos disse...

lindo seu blog. tudo muito bem escrito. Gostei muito daqui. Parabens
Maurizio

xistosa - (josé torres) disse...

A Noite II, já é passado a magia, onde se sussurraramm imbecilidades, que jamais se repetem, que nos fazem soluçar.

Paira a causa do soluçar ...

Hoje apeteceu-me comentar assim!

Entre "aspas" disse...

Em cada noite um eco de um "EU" renascido das brumas...
Bom fim de semana
Bjs Zita

leonor costa disse...

Não são necessárias muitas palavras para cantar o amor.

Beijinhos


Bom fim de semana

HOJE E AMANHÃ

a casa da mariquinhas disse...

Sabes que sou apologista SEMPRE do Amor...
E a noite é inspiradpra!
Beijinhos
Mariazita