quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Simples

Plural entrega
singular dádiva
do amor que assim é,
total magia de sentidos
de infinitos delírios
em tão simples
caminhos de ti,
pela margem do meu rio.

19 comentários:

Antonio Sabão disse...

Muito bom!

wind disse...

Bonitas palavras:)
Beijos

Anónimo disse...

Lindo este plural dos sentimentos!
Carla

vsuzano disse...

o pior é a outra margem....do rio claro...

beijo

Odele Souza disse...

Paula,
É muito boa esta capacidade de passar emoções através das palavras,porque são as palavras carregadas de emoções que nos tocam. Tocantes estas suas palavras.

Um beijo.

Maria Clarinda disse...

Simplesmente belo!Jinhos

peciscas disse...

E, como sempre, o teu poema é simples, mas profundo.

A. João Soares disse...

Muito pormenorizado, a entrega tão plural e variada quantos os ensinamentos do Kama Sutra! Mas a dádiva é uma apenas, global, integrada, sem fraccionamentos, num êxtase onírico. É assim o amor, no seu idealismo. E tudo flui como o rio, em cuja margem o deleite se espraia em bebedeiras delirantes dos sentidos.
Peço desculpa desta verborreia, mas não posso conter-me ao saborear estas palavras tão artisticamente inseridas na tela.
Parabéns por mais esta jóia que nos ofereces.
Beijos

No blog Do Miradouro há novos artigos

Ainda acredito... disse...

Já tinha saudades de te ler...
Vou-te mandar um mail...
Beijo té já...

© Piedade Araújo Sol disse...

Simples

Bonitas palavras assim, simples...

Amaral disse...

Gostei!
Pelas margens do teu rio, há caminhos dum "amor que assim é"...
Simples!!!

efeneto disse...

Estes cardos de sol que me ferem
como sementes a rasgar a terra.
São espinhos impiedosos de rosas secas
que me coroam a pele.
Cercam-me as searas de pouco
e no chão das quatro da tarde
dançam fantasmas transparentes.
A sede é um tormento
neste mês de chuva e neve.
Seja com chuva ou neve,
Sol ou calor, que lhe desejo,
Um óptimo fim-de-semana.

...continue caminhando pela margem do seu rio. Belo. Aliás, como sempre. Beijos.

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
O amor, para ser um verdadeiro amor, tem que ser simples, e de entrega.
Bom fds.
Beijinhos.

Pedro Arunca disse...

Simples e singular no degelo das palavras
cruas e belas
tomar o corpo inteiro na margem
duma catarata de emoções
sorrir e cristalizar o poema feliz.

beijos
PA

Um Momento disse...

Belo Paula...

Beijo

(*)

Teresa David disse...

na margem do rio com o som do agitar suave da �gua certamente todos os sentidos se poder�o exaltar para caminhos de prazer.
Bjs
TD

leonor costa disse...

Em poucas palavras diz-se muita coisa.

Beijinhos e bom fim de semana


HOJE E AMANHÃ

Isabel-F. disse...

bem lindo ...


beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
simples, caminho ...
,
xi
,
*