terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Pranto


Sendo que o silêncio
é avassalador
mas não mata,
porque consome assim
o desabrochar
inato do poema
e porque não matando
não transpõe o limite
e só se eterniza
nesta tão cansada
voz de pranto?!


Foto: Viajantis

43 comentários:

Visite www.arteautismo.com disse...

Paula, querida,
Bela poesia, retratando uma das várias formas do silêncio.
Um beijo com carinho.

Ps. Perdoe meu silêncio da semana, trabajos.....
bjs.
Ray

Fenix disse...

O pranto é mesmo a voz mais ouvida no silêncio...
E o silêncio pode ser uma das coisas mais avassaladoras..., para o bem e para o mal...
Pode libertar-nos os pensamentos e deixar-nos voar para longe nas suas asas...
Ou pode quebra-nos e acorrentar-nos às tristezas e amargura...
Voemos!

Beijinhos

Mateso disse...

O silêncio...o eco vazio do sentir.
Lindo.
Bj.

Gleidston dias disse...

Sendo que o silêncio
é avassalador
mas não mata,

De facto Paula, por mais que ele possa ser avassalador, um desabafo
sobre a transcedencia do poema,muito bonito.

Otima semana pra voce.

bjsss

Maria Clarinda disse...

O silêncio muitas vezes está em comunhão perfeita com a voz do pranto, dando voz ao que o causa...
e, sim por vezes eterniza-se..e...saiem do pranto pemas belos como este!!!!
Jinhos, Paula

A Foto do Viajantis como sempre muito boa também.

Carla disse...

terá sempre o silêncio essa imensa voz de pranto?
...talvez nem sempre!
eternizas as palavras em emoções e isso é fabuloso
beijos

Fa menor disse...

O silêncio, tal como outras vozes, não mata. Mas por vezes vai matando aos poucos... em pranto!

Tu eternizas momentos, de silêncio ou não!

Beijinhos

Entre "aspas" disse...

O silêncio sufoca,é uma dor que corroí aos poucos,nas mais diversas vertentes.
Bjs Zita

vício disse...

então quer dizer que o silencio prejudica o desabrochar do poema e se para desabrochar normalmente é preciso regar... o silencio é seco!
comigo também acontece algo relacionado com isto! no café se não pedir nada não bebo!

e prantos! era só o que tinha a dizer...

secreto segredo disse...

Gostei daqui e por isso venho convidar você a fazer parte do movimento que criei no meu blog.
Então, o que me diz?

Abraços

secreto segredo

wind disse...

Bom, mas triste.
Beijos

FERNANDA & ASTROLOGIA disse...

QUERIDA PAULA, O SILÊNCIO ETERNIZA-SE, O PRANTO NÃO SAI O CORAÇÃO FICA RASGADO DE TANTA DOR... MAS O POEMA ACABA POR SAIR EM FORMA DE LIBERTAÇÃO E ENTÃO DA LIBERDADE SAIEM AS BELAS PALAVRAS AQUI ESCRITAS...
A FOTO ESTÁ LINDA... PARABÉNS VIAJANTIS!...
UM GRANDE ABRAÇO PARA TI AMIGA,
FERNANDINHA

j. monge disse...

será o siLêncio é um manto negro sobre a voz?

D. disse...

Encantador aqui.
Vim através de um recado.
Gostei.

D.

Eduardo Aleixo disse...

Como o outono... há poemas tristes.
Como o outono... a tristeza do poema não se eterniza.
E não se eterniza... porque Março está aí.
E quando vier Março... nasce outro poema, filho deste, que sai do bico dos pássaros e canta o cheiro das flores.
Então estarei aqui para comentar a partir da promavera.
Com outra luz.
Um abraço, Paula.
Eduardo

Nilson Barcelli disse...

Confesso que não te sei responder porque, se bem me lembro, nunca escrevi nada em pranto...
O que sei é que gostei do teu poema.
Beijo.

mundo azul disse...

________________________________

...muitas vezes, o silêncio nos fala coisas, que não queremos ouvir...

Lindo, Paula! Gosto do seu poema...

Beijos de luz e o meu carinho!!!

___________________________________

Lu Cavichioli disse...

Oi Paula, vim conhecer tuas romãs! Que lindo blog!

Sua poesia é linda e profunda!
Obrigada pela visita.
Bjs

mariam disse...

Paula,

é lindo! e os outros também.
tenho estado a ler... gostei particularmente do "beijo" e adorei o "por enquanto" :)

boa semana
um sorriso :)
mariam

Isabel Branco disse...

SILÊNCIO

Este doer manso
que se chama silêncio,
poema que arrefece
sem voz e sem sentido,
desvaira-me de noção
de senso e de abrigo.
Exausta nele me canso
no meu corpo que não aquece
e se esfria em tal tolice,
quando, apenas, quisera perdê-la.
Em pertinnete inquietação
traça-me na incerteza
a irremediável dúvida
e, num gemido,
na noite acesa,
corrói destruindo a beleza
do momento apetecido
como se do olhar me fugisse
a última estrela.

Do meu livro "Dez Degraus até ao Sol" in "A Outra Parte de Mim..."

Um beijinho.

Maria, Simplesmente disse...

Por vezes o silêncio é mais que todas as palavras. Talvez por isso se diga que o silêncio é de "ouro"...
Maria

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Tenho que confessar que tenho uma enorme lacuna... Eu não gosto de poesia. Gosto de algumas coisas, gosto daquelas que me tocam. Mas de vez em quando encontro poemas e autores que se entranham em mim. Por isso hoje quero oferecer-te, e partilhar contigo [isto], porque tu mais que ninguém o mereces.
Beijinhos.

Viajantis disse...

o silêncio não mata....mas pode ensurdecer...

Duarte disse...

Uma folha morta,
acabou o outono.

"do teu olhar azul
e avassalador o céu"

Que bonito!

Reconhecido

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Quero um bosque de eucaliptos
Perfumando a brisa
Forrando tudo com folhagem macia
Um pomar e um riacho
Uma rede estendida
Para poder,
Ao sussurro das árvores,
Ao canto das águas,
Com o aroma da natureza,
Escrever um poema de amor!

(autor desconhecido)
Qualquer dia vou postar outro poema seu, tudo bem?
Abraços

manzas disse...

Olá bom dia!

Passei para agradecer o belo comentário e pela visita ao meu blogue…
É sempre bom estar aqui e ler o que escreve…
Um resto de uma boa semana, inundada de paz.

Há dias…
Em que acordamos chuvosos
Ensopados em saudades choradas
Sentimentais, românticos
Emotivos, fantasiosos…
Amarrados em manhãs geladas

O eterno abraço…

Angel of Light disse...

Paulinha... o silêncio é tão necessário para fortalecer o nosso ser... e quando um dia o conseguirmos encontrar mesmo no meio do barulho, é sinal que nos conjugámos com a nossa alma, com o nosso íntimo, não deixando que nada o perturbe (ao silêncio).

Beijinhos de Amor e Luz!

Odele Souza disse...

O silêncio não mata mas consome....

Lindo o teu poema.
Beijos

Catarino disse...

No silêncio encontramo-nos com nós mesmos...
Beijinho

Ana Oliveira disse...

Paula

Sao tao perfeitos e sentidos os sentimentos ditos por ti...que nao me acho capaz, sequer, de uma palavra sobre as tuas...

Beijo grande

Ana

poetaeusou . . . disse...

*
o silencio
é o alerta da consciencia,
,
jinos
,
*

peciscas disse...

O silêncio não mata, mas mói!

Mariazita disse...

Por alguma razão se diz que "o silêncio é de ouro"!
Lindo poema.

Obrigada pela tua visita ao Lírios.

Beijinhos
Mariazita

vida de vidro disse...

Não mata mas corrói. Por isso o poema não desabrocha. Mas este é um belo poema. Consciente. Adulto. **

pin gente disse...

não mata?
há feridas que também não o fazem mas doem...
um beijo, paula

© Piedade Araújo Sol disse...

o silencio..que magoa mais que certas palavras.

concordo contigo.

beij

Paulo Viana disse...

Tenho acompanhado Blogs de poetisas portuguesas e me impressiona a inspiração e qualidade poética do que vocês escrevem.
Parabéns!
Paulo Viana
www.paulovianabezerra.blogspot.com

Ana Martins disse...

Amiga Paula,
o siLêncio não mata, mas muitas vezes moí!

lindo o seu poema, gostei muito!

Beijinhos,
Ana Martins

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

Desculpa, mas acho que por vezes o silêncio mata.

Fika bem, bjs ___ fotografados

Eduardo Aleixo disse...

A ideia do carrocel era reencaminhar para 5 pessoas. Mas tudo bem. Obrigado, beijinhos. Eduardo

Jaime A. disse...

Não, o silêncio não mata, apenas deixa crescer a voz de quem escreve.
Nunca páres! Escrever/comentar, um ciclo de infinita pureza!!
Parabéns

xistosa - (josé torres) disse...

Só o silêncio avassalador nos pode torturar, mas os sussuros da voz, normalmente, são inaufragáveis.

(não vou contar a história toda.
Resumindo.
Em 3 anos foram-se 3 discos.
O meu portátil sofre do coração.
Fiquei descalço e nu ... sem nada, até um maldito livro de poemas que era para ter editado em Novembro quando descobriram que não era só o PC.
O dono também.
Para a semana, devo ir à faca, fazer uns bypasses.
Voltarei!!!)

O Faroleiro disse...

Apenas duas palavras:
- Inteligente
- Lindo
Vou acrescentar mais uma palavra:
- Pleno

Fique bem