sábado, 3 de janeiro de 2009

O cisne


Entre irmãos
sulca com suavidade
as águas do lago
e desliza
a brancura
solene da beleza.

Cisne delicado
em porte altivo,
dominador
é a doçura
imaculada
de um reflexo
de liberdade...


Foto cedida pelo meu Amigo Osvaldo

32 comentários:

Ana Martins disse...

Maravilhosos estes cisnes!
Perfeitos mesmo!!!

Beijinhos

Viajantis disse...

...liberdade!
Dominador é a doçura...

Pode algo dominador ser doce?

o sal da nossa pele disse...

As palavras aqui sempre me deixaram com a minha imaginação, um bom ano de 2009.

Abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Liberdade branca.
É o que sentimos numa imensidão gelada ou num deserto sem fim á vista.
Contradições que nos conduzem ao mesmo prazer: a liberdade.

Um bom ano de 2009.

(não tenho aparecido, porque os meus conhecimentos de informática vão para lá da compreensão do computador e não consigo que ele me obedeça.
Só dia 8, quando vier o m/mecânico particular, o m/filho)

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
meus instantes e momentos disse...

bonito e suave. Gostei muito daqui, foi bom conhecer.
maurizio

Je Vois la Vie en Vert disse...

Sabia que se "pegavas" neste bela foto do Osvaldo, só podia nascer a beleza em palavras !

Beijinhos verdinhos

Tenho uma confissão a fazer : ainda não abri o livro. Quero fazê-lo com calma, sozinha, para poder absorver plenamente todas as palavras. E nestes últimos dias, não foi possivel...

Amaral disse...

Brancura e liberdade. Também beleza e altivez.
O cisne é o reflexo de tudo isso, no teu poema singelo...

lena disse...

Paulinha, amiga e doce porta

cisne branco,
tranquilo.
altivo
e
de uma beleza sem igual
salta o mistério
no maior infinito
livre na sua passividade
...

o teu poema suavemente vai deslizando como o a suavidade do cisne

gosto muito de te ler. um poema tão belo e arrasta com ele o reflexo da harmonia

beijinhos muitos, bom ano e tudo de bom para ti querida poeta

abraço-te com ternura

lena

A. João Soares disse...

Bela imagem de paz e harmonia, que é um bom prenúncio de um 2009 mais pacífico, sem as convulsões vividas em 2008.
Beijos
João

wind disse...

Bonitos poema e foto.
Beijos

Lumife disse...

Grato pelas palavras gentis que sempre me diriges.Desculpa eu comentar pouco mas nem sempre tenho oportunidade. Mas logo que possível não deixo de ler os teus pensamentos que muito me agradam.
Desejo-te tudo de bom neste novo ano.


Beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Paula, beleza e suavidade, neste teu poema e maravilhosa fotografia... Um grande abraço de carinho,
Fernandinha

PreDatado disse...

Foto muito boa do Osvaldo que está de parabéns e como sempre um poema lindo.

Líria disse...

Venho agradecer a visita e desejar um feliz 2009.
Este poema é muito bonito, e a imagem é nota 10! Eu adoro cisnes, são lindos!!!
Espero voltar a recebê-la no LÍRIOS.
Bjs
Líria

Eduardo Aleixo disse...

Suavidade, veludo, harmonia, podem, afinal,conviver com a determinação, a altivez e a segurança do cisne, cortando as águas, que agradecem.
Beijinhos. EA

Ah, desculpa: o poema é lindo.

Osvaldo disse...

Olá Paula;
Que posso eu dizer depois de teres tão bem poetisado este belo Cisne.
Nunca uma das minhas ficou tâo bela depois de a ver num outro blog. Parabéns pelo valor que acrescentas... Só de uma artista como a Paula.

Sabes que quando captei estas fotos, estava um frio "de rachar", foi no final do ano e no lago que banha o Chateau de Rolle havia em volta dos Cisnes milhares de patos (canards) que se aconchegavam uns aos outros para se aquescerem. A imagem era tão terna e "emovent" que apesar do frio, eu e minha esposa (Ana) ficamos uma hora a apreciar a beleza que a natureza nos transmitia.
bjs

mfc disse...

Reflexo de liberdade e... independência!

Justine disse...

As tuas palavras têm a doçura e a brancura do cisne. Perfeitamente harmonizadas com a beleza da fotografia.

LuzdeLua disse...

Quanta doçura e suavidade
Adorei...
A música e a foto completam a moldura deste sonho.
Um abraço com carinho e um Feliz 2009.

Sonia Schmorantz disse...

Acho que isso temos em comum.. a água, símbolo da vida, os pássaros, símbolos da liberdade, embora as pessoas sempre queiram prende-los...suavidade, beleza e ternura é o que passa este teu poema... parabéns, é lindo!
beijos e um bom final de semana

João Soares disse...

A liberdade e a harmonia se não a cultivarmos todos os dias, não dura (infelizmente) para sempre. Uma certeza é que guerras, arrogância e a mentira essas é que (felizmente) não duram para sempre.
O que para ti não dura para sempre?

Branca disse...

Singelo... a imagem passa uma sensação de paz, suavidade...
bjo carinhoso pra ti,
Branca.

Tentativas Poemáticas disse...

Querida amiga Paula
Muito obrigado pela visita. É sempre uma honra receber-te.
O Cisne! O poema! Só o poema, pequeno e belo, para me fazer lembrar com tristeza que há dias passei pelo Jardim do Campo Grande, depois pela Avenida da Liberdade, e já não os encontro lá fazendo a delícia de crianças e adultos quando lhes lançavam pedaços de pão...
Beijinho grande.
António

© Piedade Araújo Sol disse...

a foto tão bela e as tuas palavras.

a poesia corre em ti.

beij

Gleidston dias disse...

Belissimo poema,suave na sua forma e a imagem venho completar a obra,parabens.

Desejo a voce Paula um excelente 2009.

big bjss

Maria Clarinda disse...

Maravilha Paula...este cisne ainda ficou mais belo com o teu poema e as tuas palavras!!!!
Parabéns aos dois.
Jinhos

Ricardo disse...

Por vezes, parece que estamos livres, mas é apenas ilusão!

Beijo

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Gosto mais de gansos.
Quiçá, porque uma vez ganso, sempre Ganso.

(esta só eu é que devo entender, mas enfim...)

Até outro instante

manzas disse...

“Reencarnação”

Foi em tempos… há muito tempo
Um tempo longínquo que já não sei…
Recordadas no momento de um pensamento
Pergaminhos da memória que furtei

http://pensamanzas.blogspot.com/

Uma boa semana com um abraço amigo…

De Amor e de Terra disse...

Quem dera eu fosse como esse cisne, sem medos, vogando, vogando...quem dera a vida fosse sempre mansa!


Beijo

Maria Mamede

Mateso disse...

O espelho do desejo.
Bj.