quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

és fácil - és difícil de Carlos Peres Feio


Peço desculpa ao Carlos Peres Feio por lhe ter surripado discretamente (como é meu apanágio), um poema e um desenho seus, em jeito de homenagem pelo seu aniversário no passado dia 2.

pelas letras te conheço
nas imagens te completas
enches-me a cabeça
com o que me adoça a vida

passaste a ser o molde
do meu novo formato
esqueci o que era dantes
olho para mim
através dos teus olhos

sei que me proteges
e em mim soltas
o doce pássaro
da juventude
é difícil conter-te nos versos
é fácil amar-te

14 comentários:

Fenix disse...

Muito, muito bonito!
Amoroso!

Ainda bem que fazes esta homenagem.

Parabéns aos dois

Abraço
Fenix

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Paula, belíssimo poema, gostei muito também do desenho... Adorei ficar a conhecer este Poeta, obrigada Amiga... ! um grande abraço de carinho,
Fernandinha

Sonia Schmorantz disse...

Que poema lindo, eu não o conhecia...
Obrigado por dividi-lo.
Um abraço

vida de vidro disse...

Belo, o desenho e o poema. O Carlos merece a homenagem. Beijo, Paula. **

Clarinda Galante disse...

(...)passaste a ser o molde
do meu novo formato
esqueci o que era dantes
olho para mim
através dos teus olhos

Paula, lindo o poema do Carlos Feio, realmente neste pequeno pedaço do poema que escolhi, está toda a beleza de um saber amar, de um saber fazer as palavras ganharem forma,e, chegarem até nós...
Execelente esta tua homenagem, decerto que o poeta ficará honrado com ela, ainda mais tendo sido a homenagem ao seu aniversário.Parabéna atrasados para o Carlos.

Já sabia que ele também desenhava bem e aqui está a prova...

Beijos de carinho e parabéns pelo post!E pela partilha!

Isabel-F. disse...

o desenho e o poema são lindissimos ...

tinha perdido há uns tempos o rasto ao Carlos, que conheço há uns anos ... mas agora devido ao Multiply re encontrei-o....


beijinhos

wind disse...

Belíssimo!
Beijos para os dois.

viajante disse...

E do Poema se fez homenagem.
Belo.

Fa menor disse...

Gostei do poema! E o desenho chamou muito a atenção.
Vou passar por lá!

Beijinho

PreDatado disse...

Como sempre...


será o doce pássaro da juventude a escrever?

LUA DE LOBOS disse...

uns Parabens originais no mínimo :)
é com originalidade que deve salpicar o mundo.
xi
maria

Anónimo disse...

Há muito vou seguindo os seus blogs, nunca comentei nenhum, mas saio sempre com o coração cheio da bela poesia que escreve, quero agradecer-lhe por isso.
Hoje como era uma homenagem a alguém que não conhecia, mas de quem gostei de ler este poema ( e outros que fui ver), e sendo uma homenagem achei que devia deixar um obrigado a si, e porque não ao seu homenageado também, a quem aproveito para dar os parabéns ,mesmo só tendo conhecido como disse hoje os seus poemas.
Continue a escrever estes poemas que nos tocam tão profundamente nos seus blogs, sim?
Desculpe não deixar meu nome, mas, prefiro continuar a vir em silêncio.

carlos peres feio disse...

Paula (e outros amigos!)-
Foi com surpresa que vi criações minhas embrulhadas neste presente que achei bonito e agradeço - acho sempre um acto amigo a divulgação de qualquer poesia porque só será lida por outros poetas! Quem lê poesia e com ela se emociona, tem alma de poeta!
O auto-retrato mostra o amor que também tenho ao desenho!
Obrigado à Paula - Bom Ano para todos!
carlos peres feio

http://podiamsermais.weblog.com.pt
http://carlosperesfeio.blogspot.com

xistosa - (josé torres) disse...

De pinturas e caricaturas ... zero.

É um auto-retrato, não sei como se faz.
Porque não vejo o espelho.
Sei que há quem fixe, num olhar, todos os pormenores.
É a carvão, não é?

O poema "é difícil de conter-te nos versos/é fácil amar-te.

Já dei uma vistas de olhos e gostei.
Levo ainda os últimos sons do "1986".