segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Por enquanto...


Habito aqui.

Neste ponto mínimo.

O mar perto
e a serra também.

Habito aqui longe de tudo
e perto de nada.

Que se esqueçam.


Foto: Gustavo Lebreiro

22 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Belíssimo poema!
Que você tenha uma ótima semana.
Abraços com muito carinho

meus instantes e momentos disse...

passando para te desejar uma feliz e inspirada semana.
Lindissimo poema. Parabens.
Maurizio

Carla disse...

um ponto mínimo, mas com tudo oi que parece importante para conquistar a felicidade
beijos e boa semana

wind disse...

Dark.
Beijos

Graça Pires disse...

O mar perto e a serra também. Um belo lugar para habitar o poema.
Um beijo Paula.

João Videira Santos disse...

Um resumo de palavras, um vasto alcance...

Beijo

Isa disse...

Obrigada pela visita.
Sempre bem vinda!Abracinho.
isa.

Cadinho RoCo disse...

O mar tão perto de mim, eu tão longe do mar.
Cadinho RoCo

Ana Oliveira disse...

Paula

Aqui eu vinha mais vezes...ainda assim nem sei de qual gosto mais!

Beijos

Ana

Nilson Barcelli disse...

A solidão, por enquanto...
Triste, mas belas a s tuas palavras.
Gostei muito.
Beijos.

A. João Soares disse...

Cada um habita num «aqui» e é aí nesse ponto mínimo, que se sente bem, em segurança numa fortaleza criada pela vontade e o sentir e ladeado pelas imagens criadas pela sua imaginação.
Beijos
João

Mariazita disse...

Com mar e serra, qualquer ponto mínimo se torna enorme.
Lindo, este poema.

Beijinhos
Mariazita

PS - Regressei ontem, tenho andado nos cumprimntos :)))

peciscas disse...

Mas, sobretudo, moras nas palavras que nos dás.

Mateso disse...

Dolente e belo, tanto.
Bj.

Fa menor disse...

Tão perto do mar
tão perto da serra
eu
aqui.

Beijo

Viajantis disse...

Que se esqueçam, o Tanas! Querias!

vício disse...

eu vou tentar não me esquecer!

e quase que me esquecia... lindo poema (para ser simpático)

Amaral disse...

Serra e mar... de braço dado com a poesia...

Justine disse...

Habitas o essencial...

Maria Clarinda disse...

E eu juro que quero morar perto de ti!
Lindo este teu poema...o Mar/a Serra.

A foto linda...
Jinhos muitos

© Piedade Araújo Sol disse...

longe de tudo e perto de nada...

belissimo.

beij

Ana Martins disse...

"...Habito aqui longe de tudo
e perto de nada...!

Soberbamente poético!

Beijinhos,
Ana Martins