segunda-feira, 19 de maio de 2008

Pela manhã

Hoje prendi o vento
nas pontas dos meus cabelos
no rasgar intempestivo
da luz da manhã
preso o vento solto
nas mãos qual carícia
desejada, amanheceu
esta pressa de vento
que prendi hoje
no teu olhar semi adormecido
embalo dos teus sentidos
à espera de mim oculto.

10 comentários:

wind disse...

Bonito:)
Beijos

Jorge P.G disse...

E mais um belo poema, também aqui nas "tuas romãs".
Parabéns.

Tudo de bom!
Jorge P.G.

Angel of Light disse...

Querida!

Quando puderes, passa pelo meu último post e leva o que é TEU, se quiseres, claro! Obrigada mais uma vez lindo ser de luz pela tua participação e partilha.

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

Angel of Light disse...

Ó minha querida, obrigada. O meu blog é teu, é de todos e o novo blog "Luz é..." é de TODOS VÓS. Leva-o e ajuda a espalhar a Luz.

Um enorme beijinho de Amor, Paz e Luz!

Lumife disse...

Mais um belo poema.


Boa semana.


Beijos

peciscas disse...

Um dos teus melhores textos.

A. João Soares disse...

Um belo poema, com garra de quem sabe o que quer e domina, até o vento. Mas, como sou pela liberdade e contra as prisões, vou soltar esse vento e empurrá-lo com uma chicotada estimulante para correr a levar este comentário. Mas ai de mim e do meu vento, que apesar da liberdade que lhe concedi ou restituí, o comentário vai ficar engaiolado até que receba ordem de liberdade! Assim o diz uma frase que encontro um pouco abaixo do rectângulo em que escrevo.
Tal frase é um sinal da falta de civismo que muitas vezes se encontra nos internautas que despejam baboseiras pouco agradáveis e nada poéticas! Não é?
Beijos
A. João Soares

poetaeusou . . . disse...

*
e o vento,
ventou
e
não mudou,
e tu nunca mudas. . . belo,
,
jinos
,
*

daniel disse...

Paula Raposo

Amo a poesia e apreciei a suavidade notada no texto.

Beijos, Daniel

Anónimo disse...

Adorei! Consegues mesmo dominar as palavras!
Muitos beijinhos da tua filha xx