terça-feira, 20 de maio de 2008

Círculo


Rodeei-me do círculo
vermelho fogo ardente
e deixei que as ondas
molhassem o meu corpo
inerte já a noite dormia.

Intenso cheiro a pétalas
acordou a minha letargia
soletrando os sons
da esperança de um novo
círculo vermelho ardente
de sexo fogo...


Foto de Gustavo Lebreiro.

8 comentários:

Anónimo disse...

Lindo poema como sempre, so tu sabes mesmo escrever assim, fazer com que as palavras se sintam em 3 dimensoes.
Beijinhos da tua filha xx

wind disse...

Forte!;)
Beijos

Carla disse...

ardentes os círculos vermelhos
...belo
beijos

peciscas disse...

Quando o "intenso cheiro a pétalas" nos acorda, é sinal de que estamos vivos e temos esperança no futuro.
É bom que te sintas assim!

A. João Soares disse...

Nem todos os pesadelos são desagradáveis quando se acorda com «intenso cheiro a pétalas», pois muitas vezes se espera e se deseja que sejamos novamente envolvidos por um novo círculo vermelho de fogo para ao chegar às ondas que nos molham e protegem e nos faça cair na real.
A vida é feita de sensações e é preciso que algumas sejam fortes para fazerem palpitar o nosso coração, aumentar as pulsações e demonstrarem que ainda estamos vivos, ardentes, à espera de sexo fogo, acordados da letargia e agitando o corpo antes inerte e dormente.
Viver é isso, acordar, sentir, saltar, sentir o fogo da vida.
Beijos
João

Pena disse...

Linda Amiga:
Um perfeito círculo de fogo ardente que partilha e decora com sentimento e ternura.
Amor? Creio que sim. Existe algo no seu Ser deslumbrante que o procura. Vive em si. Terno e carinhoso. Sôfrego e puro. Muito puro.
Com amizade pela sua poderosa e bela escrita versejada de talento e genialidade.
Beijinhos amigos de estima e imenso respeito

pena

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Confesso-te que nunca tinha ouvido, mas apaixonei-me pela expressão "sexo fogo".
Beijinhos.

DelfimPeixoto disse...

este é assim arrancado com força
jnhs