domingo, 11 de maio de 2008

Fugaz

Rubra a saudade viva
de tempos imemoriais
dentro do peito
rasgado por mil sons
inatingíveis,
mil vozes perpetuando
o tempo feliz
das palavras mansas,
as flores desabrochando
em mil tons primaveris
rubros de desejos,
delírios e folhas brancas
no verde intenso,
um pensamento fugidio...

11 comentários:

wind disse...

Bonito:)
Beijos

viajante disse...

Bom saber que voltaste.
E por favor, vê se ficas por muitom tempo.
Bj

Som do Silêncio disse...

Olá!

Gostei muito de te ler, e aproveitei para ler mais uns textos!
Agradou-me imenso!
Voltarei :)

Beijo

tibeu disse...

╔╔╔─═══─ﻼჱﻼ ¸ .*՞ჱﻍ՞ﻺ՞ﻍჱ՞*.¸ﻼჱﻼ─═══─╗╗╗

Há duas formas para viver a vida:)
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas
as coisas são um milagre.
Beijinhos
TiBéu


╚╚╚─═══─ﻼჱﻼ ¸ .*՞ჱﻍ՞ﻺ՞ﻍჱ՞*.¸ﻼჱﻼ─═══─╝╝╝

peciscas disse...

Na vida, afinal, tudo é fugaz.
So nos resta a memória e a saudade, para reavivarmos o que passou.
Fica bem!

A. João Soares disse...

Paula,
Apetece repetir aqui o que ontem escrevi nas PÁGINAS.
Continuo na minha: ter saudades não é sinal de felicidade. Esta é paralela com a sensação de agora vivermos um momento único, o melhor possível, melhor que todos os outros... Como seria bom, não era!!!
Poesias que expressam ideias com cor, som, vida, aroma e que nos colocam em meditação sobre as sugestões que as palavras nos trazem e nos deixam em medição por uns instantes, por vezes demorados, a passear pelas veredas do pensamento.
Beijos
A. João Soares

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
A felicidade são apenas alguns pontos fugazes na linha contínua que é a vida.
Beijinhos.

Vieira Calado disse...

Julgo não estar enganado, entre Maria Paula e apenas Paula...
O comentário acerca de Transparências... deixa-me quase vaidoso... Eu que (penso, nada o sou).
Será para mim um honra ver um poema meu no teu blog.
E em Lagos, já conheci três blogistas, o que me deu muito prazer.
Terei todo o gosto num novo conhecimento presencial. É só avisar. Tá bem?
Beijinho

A. Jorge disse...

Olá!
Tens um agradinho na minha humilde casa!

Um beijo

Jorge

Carla disse...

fugaz a saudade, intensas as palavras
beijos

Anónimo disse...

Linda a forma com jogas as cores com o sentido das palavras dando lhes outra dimensao :)
Muitos beijinhos da tua filha xx