sexta-feira, 27 de junho de 2008

Já é tarde

Deito-me cansada
enrolada em papéis rasgados,
diários esventrados,
fugas impossíveis
e a fome que tenho de ti,
engulo-a mais uma vez,
uma noite, um dia,
anos e séculos...

11 comentários:

Isabel-F. disse...

adorei ...


"enrolada em papéis rasgados"


belissimo


bjs e bom fim de semana

wind disse...

Gostei;)
Beijos

alice disse...

desejos que atravessam o tempo :) beijinho, paula. bom fim de semana!

© efeneto disse...

Depois de um período de colocação de ideias e palavras em dia, estou de volta às visitas regulares. Ficam aqui palavras e um convite. Voltarei.
Beijos e abraços para passarem um fim-de-semana na companhia da família ou da sua própria.
***
Quem passa por mim
não vê
que homem aqui chegou,
só viu matéria por fora
por dentro nem se lembrou.
Só quero ser, por ora,
um homem que sabe amar,
solitário na solidão
sem inspirar comiseração.
Não me afundarei
em qualquer rio revoltoso.
Nenhuma onda ou túnel
escurecerão a minha vontade.
Sou eu, inteiro e sem ódios
que o meu coração não guarda.
Serei amanhã o que for
com os amigos em meu redor.

**
Se quiser passar um fim-de-semana com letras, leia a:
H¡S†Ö®¡Ä ÐÄ MËN¡NÄ †®¡S†Ë


Olá colega...(risos)...bonito visual...já volto

xistosa - (josé torres) disse...

Sem me intrometer na vida íntima de ninguém ...

Saudades dum empolgante amor!

A. João Soares disse...

Momentos difíceis que são de ultrapassar. A esperança é animadora, porque quem espera sempre alcança. Mas não deve ser muito demorada porque quem espera desespera.
Desejo um óptimo fim-de-semana com a melhor disposição, com pensamentos muito positivos.
A vida são dois dias, e devemos passá-los da melhor forma.
Beijos
João

peciscas disse...

É, Paula. Quantas vezes nos deitamos, cansados da voltas e reviravoltas da vida...
Mas , às vezes, basta um dia de sol, o afagar da fresca brisa marítima no nosso rosto, para voltarmos a olhar o futuro.

lena disse...

esses papéis rasgados carregam sentimentos que te aconchegam e aquecem

a fome adormece nesse sentir

é quase noite Paulinha Poeta linda

que ela venha cheia dos mais belos sonhos de encantar

um abraço carinhoso e amigo

beijinhos

lena

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi Paula minha poeta, gostoso vir aqui e ficar extasiada com a paisagem deste teu blogger.
Me encho de paz e ao ler este teu poema, completa fico com tua sensibilidade.
Parabéns Paula.
Beijos e um bom fim de semana para ti.

Ps. Viu como tu não poderias parar de blogar? Ficaríamos orfãs de ti.
Beijos mil.
Ray

daniel disse...

Olá

Um interessante pensamento, uma definição!...
Daniel

Gui disse...

Não há fome que sempre dure. O ditado não é bem assim, mas pode passar a ser. Um beijo querida Paula.