terça-feira, 17 de junho de 2008

Algures

São inúteis as palavras
porque nascerão um outro dia
entre a manhã e a noite abrupta
algures momentaneamente
silenciosas, vagamente
dilaceradas
de inutilidade...

11 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

podem parecer inuteis, mas as palavras ainda são uma arma...

wind disse...

Palavras são sempre palavras, interessam são os actos:)

DelfimPeixoto disse...

As palavras, as tuas, não são vâs nem inuteis... por isso deixa-as sair

jnhs

poetaeusou . . . disse...

*
paulinha,
,
palavras . . .
as que não são ouvidas,
o vento as leva . . .
,
jinos "murais"
*

A. João Soares disse...

As palavras podem não ser necessárias, pois, para bom entendedor, meia palavra basta. Mas pelo menos é preciso a meia!
Mas também há quem diga que o gesto é tudo. E muitas vezes é. Mas, para uma poeta não há gesto que seja suficiente, pois é com as palavras bem utilizadas que sai a poesia que inebria. Por isso, estas não podem ser inúteis, na construção dos poemas. Esperamos por muitas mais!!
Beijos
João

peciscas disse...

Comungo , até certo ponto,da ideia dos oradores precedentes: as palavras nem sempre serão inúteis.
Mas às vezes, podem ter significado quase nulo.

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Paula querida.
Saudades de ti, da tua meiguice, das tuas poesias , saudades deste espaço.
Desculpa minha ausência, mas sempre estás aqui comigo. Não te esqueço.
E como vai voce minha querida? Teu pai? teus meninos ? tua filha?
Eu gostei muito desta tua poesia,Poeta é ... poeta é tudo não Paula?.. nao se cala, brilha, chora e ri mas sempre compondo as suas poesias.
Pra voce minha querida poeta Paula , meu melhor e mais carinhoso beijo.
Ray

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi Paula, fiz um comentário e nao está aqui.... então vai de novo.
Disse no comentário anterior , que estou com saudades de ti, da tua meiguice , da tua poesia e deste espaço....
Mas saiba que embora ausente , nunca me esqueço de ti. Pois te gosto muito.
E como vai voce Paula? E seu pai? teus meninos? tua filha?
Sabe amei esta tua poesia ...Poeta é.... poeta é tudo, é choro , riso, tristeza , saudade, amor e desamor , chegada e partida,fraquesa e coragem , o poeta vive o que faz e as coloca em poesia , as vezes mostrando-nos nós leigos , quais são nossos sentimentos. Por isso amo vir aqui, para ler suas poesias.
Aceite o meu melhor e mais carinhoso beijo, com muitas saudades.
Ray

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
As palavras já não se inventam. Pode é inventar-se o sentido que se lhes dá.
Beijinhos.

aDesenhar disse...

não resisto a deixar estas palavras de Miguel Torga
"Que cada frase em vez de um habilidoso disfarce, fosse uma sedução (...) e um acto sem subterfúgios. Para tanto limpo-a escrupulosamente de todas as impurezas e ambiguidades."

:-)

Vitor Lopes disse...

bjs