quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Novo dia

É o dia novo
que de novo se renova
e, em nova claridade
de novo se encontra,
bastando-se de novo
a uma nova verdade,
renovada em pleno
no novo dia...

7 comentários:

wind disse...

Gostei deste poema circular:)
Estás a "sair da casca".lololol
beijos

Isabel-F. disse...

Querida Paula,

Gostei muito deste teu Novo Dia.

Considero-te uma das novas amigas que ganhei .... neste ano que está quase a acabar ...

desejo-te 1ue 2008 te traga o que mais desejas ....

beijinhos com amizade e carinho

Antonio Sabão disse...

Excelente!
bjs

Amaral disse...

Um dia novo num ano que se deseja novo e melhorado!
Que o 2008 seja isso mesmo!
Para ti, para nós todos!!!

A. João Soares disse...

Paula,
Mais um jogo de palavras, muito interessante. Aceitar a novidade em toda a sua dimensão é um sinal de juventude, de infância. Só os que se consideram idosos se recusam a novas experiências, novas aventuras, novas tecnologias. Aprender até morrer, é entrar nos vastos terrenos do novo, do desconhecido, da expectativa, do sonho.
Mas, com as novas promessas dos nossos governantes, temos de estar de pé atrás, porque elas são a cada momento substituídas por outras novas antes de serem cumpridas!
Não devemos ir atrás do vendedor da banha da cobra; não devemos comprar um carro usado a gente dessa laia.
Beijinho e votos de um 2008 pleno de êxitos.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Merci Paula pour tes bons voeux !
Je te souhaite aussi à toi et à tous ceux que tu aimes une excellente année 2008 pleine de belles surprises, d'énergie, de santé, de bonheur et d'inspiration pour tes jolis poèmes.
Bisous tous verts d'espérance

Maria Luar disse...

Que o Ano Novo
Agora quase a chegar
Traga pão para o povo
E trabalho para quem quer trabalhar

Que traga também alegria
Paz para toda a Terra
Que a vida a todos sorria
Agora que o ano se encerra

Prometo aqui continuar
Enquanto saúde tiver
E a todos irei deixar
A alegria e o amor que puder


Abracinho

Feliz Ano Novo