sábado, 6 de dezembro de 2008

A apresentação de ontem em Lisboa


Foi bonito o momento.

Sem conseguir exprimir o momento inicial proporcionado pelo António e pela Ilda Oliveira, ao ouvir cantado e musicado o meu poema 'intemporal' publicado no livro 'canela e erva doce', porque as emoções não têm modo de se explicarem. Nada acontece por acaso, Ilda, é verdade.

As fotos que vi estão publicadas no blog do Jorge Castro.

Como escrevi em várias dedicatórias ' que as palavras nunca morram em nós'!


Foto tirada do Orca

23 comentários:

Pedro Arunca disse...

A emoção de quem sente a magia do gesto e do afecto, feito palavra e e dado em canção.
Beijo
Pedro

A. João Soares disse...

Querida Paula,
Como informei com oportunidade, não pude estar presente. Mas partilho as tuas sensações de felicidade. E bom vermos os amigos felizes e estás feliz com o sucesso do lançamento de mais um livro.
Que nunca te falte a inspiração e o entusiasmo, para poderes continuar a produzir arte e beleza.
Beijos
João

António Sabão disse...

Imagino a emoção! Lindo momento? Acho que sim! :)
Beijinhos

Júlia Coutinho disse...

Querida Paula,
tive muita pena de não poder estar presente... fiz tudo para isso mas, às 19,30 tinha um jantar de natal do meu primeiro emprego (!) na Quinta de Sao Vicente e ... não deu.
Estive dividida até à ultima hora... pensei mesmo passar só para dizer um olá, mas o trânsito breve desfez as boas-intenções...
Fico muito feliz por te ver, finalmente, reconhecido o valor do que fazes... essa a maior satisfação.
Bem-hajam todos que passam a palavra de mão-em-mão... ou de boca-em-boca...
beijinhos

Viajantis disse...

.."que as palavras nunca morram nós" e que tu nunca morras para a poesia!

Beijinhos grandes deste Teu Filho!

Eduardo Aleixo disse...

Felidades, Paula. Tive pena de não estar presente. Bjs. Eduardo

ILDA OLIVEIRA disse...

Foi com grande emoção que eu e o António estivemos presentes neste momento Especial...
Paula mereces tudo isto e muito mais...
Continua
Estamos contigo
Beijos

António disse...

Beijinhos para ti, Paulinha querida!

Paradoxos disse...

De facto, um belo momento! Do virtual ao real! Só não vi o Eremita, um abração pra ele também!

Beijo
Eduardo

OrCa disse...

A sementeira ocorre apenas se a semente é lançada à terra. O húmus da vida somos, depois, nós, a transmitir-lhe a vitalidade mecessária para que floresça e frutifique.

Que isso nunca fique esquecido...

Beijos... e foi bonita a festa, pá!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paula, não consegui estar presente, mas os meus sinceros parabéns, pelo teu grande contributo!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

poetaeusou . . . disse...

*
parabens linda,
,
jinos
,
*

Menina_marota disse...

Muitos Parabéns!

Porque a Amizade e solidariedade nunca serão, para mim, uma palavra vã, expresso-te nestas palavras o meu carinho e que o êxito te persiga com a musicalidade dos teus poemas.

Um abraço carinhoso e que este momento se multiplique por muitos mais. :))
Bj

Anónimo disse...

Que pena eu nao poder estar ai para celebrar dias especiais como esse...
Beijinhos da tua filha xx

Ana Martins disse...

Amiga Paula,
compreendo bem as suas emoções, são completamente inexplicáveis, porque não há palavras que as exprimam.
Deve ter sido mesmo um momento único e inesquecivel.

Parabéns sinceros, e que estas emoções sejam apenas o principio de muitos e bons momentos como este.

Mais uma vez parabéns e beijinhos

vida de vidro disse...

Foi um dos belos momentos da festa. Uma festa de reconhecimento das pessoas por trás da escrita. Adorei rever-te, Paula. Um beijo.

Aníbal Raposo disse...

Vi as fotos. A emoção de momentos inesquecíveis. Continua a emocionar-nos a nós todos com a magia das tuas palavras.

© efeneto disse...

Olá amigo/as.
Venho por este meio agradecer a todos aqueles que tiveram a amabilidade de por todas as vias me endereçaram as melhoras e tiveram a paciência de esperar. Aos poucos e na medida do possível irei retomar as publicações no “Grito” agora renovado e as visitas aos amigos.
Porque o tempo urge e a amizade espera, vou começar a colocar as visitas em dia.
Beijos a quem é de beijos e abraços aos restantes.
©efeneto

Amaral disse...

Parabéns, Paula!
Tu mereces, de verdade!

Eli disse...

Era disto que falava há pouco!...

:)

Odele Souza disse...

Imagino como deve ter sido bonito Paula.

Parabéns!

Lina (mar revolto) disse...

Quem privou contigo como eu já privei, sabe que toda tu és emoção, quer nas palavras, nos gestos e até mesmo na colocação d voz quando o momento assim o exige.

Tiveste a Homenagem/Apresentção merecida, pena estes mais de 350kms que nos separam o fisico não e terem proporcionado estar presente.

Um beijo grande
Lina/Mar Revolto

Maria Clarinda disse...

Paula tu sabes como eu gostaria de ter estado pessoalmente perto de ti...estive em pensamento! Hoje consegui sentir a emoção que te marcou este momento.
Jinhos mil