sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Arte

Sacode o teu corpo
a poesia,
sobressalto,

o perfume de uma
canção de amor,

destino do nosso olhar,
a cheia maré viva
a tinta azul
e baladas
no balanço
perfeito
da paixão,
a embriaguez
de sermos
só um em nós.

De ti, poeta, a arte.


Escrito num sábado avassalador de paixão pelo poeta/pintor...

12 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Parabens pelo novo formato do blogue. As romãs estão lindas. O teu amigo teve uma boa ideia.
Bj
Boa semana

wind disse...

Sôfrego de paixão:)
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
a arte embriagante ...
,
jinos
,
*

peciscas disse...

Há lá odor melhor do que o perfume de uma canção de amor.

A. João Soares disse...

Canção, poesia, arte visível, tudo o que nos guinda à beleza que os sentidos podem saborear. Abençoados aqueles que têm esse poder de nos elevar às melhores sensações da vida.
Beijos
João

TINTA PERMANENTE disse...

Sortilégios de um sábado, da arte e do pintor!...

abraços!

Lumife disse...

Tomara ser essa romã para sentir o sabor da dentada sôfrega acompanhada das belas palavras que tão bem sabes acompanhar.


Beijos

Odele Souza disse...

Lindo poema Paula.

Beijos.

Sónia Pessoa disse...

palavras simples... palavras belas. Obrigada pelo momento proporcionado. beijinhos Paula

xistosa - (josé torres) disse...

Essa perícia na utilização de meios para os fins propostos ... um amor avassalador é arte.

Maria Clarinda disse...

LINDO!!!!!
E faltam tão poucos dias para um abraço real, não faltam???
Jhs mil

Graça Pires disse...

Apaixão faz destas coisas: inspira-nos.
Um beijo Paula.