sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Golpe


Intensamente sofrido
o deambular vagabundo
duas meias metades
desfeitas
desferem os golpes
de misericórida...


Foto: Gustavo Lebreiro

7 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
golpe . . .
de asa . . . ???
pessoano . . . ?
,
jinos
,
*

A. João Soares disse...

Nada mais feroz do que uma luta de emoções, ódios, vinganças, e outros sentimentos negativos. Nada parecida com a luta desportiva, sem ressentimentos pessoais. São golpes de misericórdia, ou pior, são golpes fatais, intencionalmente letais, sem qualquer misericórdia ou respeito pelo adversário. A taça de vencedor é apenas a salvaguarda do amor-próprio, segundo o conceito pessoal.
Mais vale entregar os trunfos!!!
Beijos
João

wind disse...

É assim quando acaba uma relação.
Beijos

Rosa Brava disse...

A tristeza do teu coração reflectida na beleza da tua poesia.

Muito dorido... mas a Esperança prevalece, não é minha Amiga?

Um abraço carinhoso ;))

peciscas disse...

Contra esses golpes de misericórdia, temos de aprender a couraçar o coração.

RESSACA disse...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Paula disse...

A existência de cada um de nós é sempre uma constante luta pela dignidade e pela justiça.

Mas no entretanto é necessária a serenidade e paciência para ir respirando felicidade! É difícil mas não impossível, principalmente com o apoio dos amigos!

Abraço de amizade