segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Pressinto-te


Pressinto-te
no brilho encantado
da voz ou no reflexo
do meu olhar
pressinto-te no pulsar
das minhas veias
entre o mar e a minha
solidão.


Foto: Gustavo Lebreiro

8 comentários:

wind disse...

Lindo!
Beijos

Eduardo Aleixo disse...

Lindo, Paula.
Beijo.
Eduardo

Graça Pires disse...

Há um pressentimento feliz na concha das mãos perturbadas de afecto.
Um beijo.

João Videira Santos disse...

...que entre o mar e a solidão a voz toca o sentimento e o olhar é reflexo de outro...

A. João Soares disse...

Ele há cada visão!
E porque não dizer sinto em vez de pressinto! Tens razão, há uma continuidade de sensações, pressentir, depois sentir, e após isso, vêem as saudades. Mistérios de corações a arder de paixão!
Beijos
João

poetaeusou . . . disse...

*
pressinto-te.
em reflexado mar,
,
jino
,
*

viajantis disse...

...o sexto sentido...feminino e masculino tambem!

Paula Raposo disse...

Pressinto-te...tu! Que tão breve me deixaste...que tão só me abandonas...