sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Respiro

Respiro uma semibreve
semifusa um contraste
uma pauta sem notas
violinos sem cordas
harpas destruídas pelo tempo
pianos desafinados
e eu respiro
raramente rarefeita
o ar de podridão.

10 comentários:

A. João Soares disse...

Que pessimismo!!!
Mas talvez seja realismo. Vendo o que nos rodeia com frieza e sem emoções condicionadoras, somos muitas vezes levados a tal pessimismo. Mas, querida amiga, também há flores nos campos, o sol que nos clarifica a natureza e nos deixa ver coisas belas, o mar que nos dá a sua música, etc.
Prefiro ler os seus poemas de esperança e confiança na vida, mesmo que esta não mereça tanto!
Beijos
João

wind disse...

Uns intrumentos toos danificados.Sem eles não podes fazer a música para colocares o ar sem podridão:)
Beijos

António Sabão disse...

Também gosto muito de música...:)

efeneto disse...

Cada pequeno Olá, cada pequeno sorriso, cada pequena ajuda é capaz de salvar um coração magoado. Há um milagre chamado Amizade. Você não sabe como ela aconteceu ou quando começou, mas você sabe a alegria que ela traz e percebe que a Amizade é um dos dons mais preciosos que Deus nos concedeu.
Amigos são jóias preciosas, realmente. Eles fazem-nos sorrir e encorajam-nos para o sucesso. Eles estão sempre ali para nos ouvir, para nos elogiar, e estão sempre de corações abertos para nos receber. Neste dia particular para mim, onde comemoro um ano de publicações venha-se associar á festa. Á sua festa…á nossa festa…para o ano cá estaremos mais velhos é certo mas de certeza mais ricos de amizade, de solidariedade e amor com o próximo. Aproveito para lhe desejar um óptimo fim-de-semana na companhia de quem mais desejar. Se o passar sozinho não se esqueça de olhar para o lado. Os amigos estão lá, é só procura-los.
efeneto.

poetaeusou . . . disse...

*
em odores,
de opera bufa
,
olha, saíu !!!
,
ji,
*

Carla disse...

Música em dó menor!

peciscas disse...

Embora aqui ecoe uma melodia algo pessimista, eis mais um exercício em que as palavras se envolvem em conotações que as ultrapassam.

Amaral disse...

Acho que "sabes" escrever poesia bonita, alegre e profunda.
Esta não "afina" por estes parâmetros...

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Faz do respirar uma melodia harmoniosa.
Beijinhos.

Papoila disse...

Respiras!
Beijos