quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Vago

E a realidade subsiste
na breve ilusão
de um vago sonho
por cumprir,
num vão adjectivo
por dizer...

9 comentários:

Belzebu disse...

A minha realidade é uma enorme quantidade de sonhos por cumprir, mas com os adjectivos todos ditos!

Aquele abraço infernal!

lu@r disse...

Deixei de acreditar em sonhos,
vivo simplesmente.

Deixo um beijo silencioso

poetaeusou . . . disse...

*
e continua,
. . . vago . . .
*
xi
*

Gui disse...

Ah minha doce Paula, quanta instabilidade. Ou será inconformismo? Rejeição da rotina?
Procura de novos caminhos? Lá apagaste mais uma vez alguns dos teus blogs, nada de grave, desde que mantenhas sempre um onde possamos encantar-nos com os teus poemas. Um beijo

J.G. disse...

Tudo começa por ser vago e difuso antes de se aclarear.

Em frente é que é o caminho!

Mel de Carvalho (www.noitedemel.blogs.sapo.pt) disse...

Minha amiga,
sinceras desculpas pela ausência.
Tem certos momentos em que necessitamos de espaço de reflexão.
De afastamento.

Voltei, andei por aqui e gostei do minimalismo destas palavras e da vastidão das mesmas.

Um beijo
Mel

Papoila disse...

A realidade é afinal pessoal... vago e difuso... continuemos a sonhar(corramos o risco...) para chegar a bom Porto...
Beijo

Entre linhas... disse...

Existem sonhos que não são mais que meras ilusões.
Bjs Zita

Um Momento disse...

Deixo um beijo...virtual eu sei...
Mas bem real
Noite sereninha
(*)