terça-feira, 25 de setembro de 2007

Esta voz

Partida à desfilada
sonhos e chegada,
palavras feitas
e desfeitas
de rosmaninho,
luz de sombras
manchada
em sons de voz,
que o silêncio
não rasga.

6 comentários:

wind disse...

Por uns dias o silêncio vai acompanhar-me, pois estou sem sonhos.
beijos

Vieira Calado disse...

Obrigado pelo comentário no meu blog.
Mas olhe, há sempre qualquer coisa a notar, é uma questão de procurar.
Por exemplo, neste seu poema, vejo uma conjugação ou coordenação de "palavras feitas" de sons e silêncios, luzes e sombras, o princípio e o fim, em partidas/chegadas.
E certamente não estão aí, por acaso.
Boa semana para si.

Um Momento disse...

Sonhos á chegada...
Liberdade de alma esperada
Palavras , luzes e sons
No silêncio de um sonho
:))
Beijinho docinho
***

A. Jorge disse...

"...em sons de voz que o silêncio não rasga."
Que bonito!
Adoro este teu estilo é simplesmente fantástico!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

viajante disse...

Palavras feitas e desfeitas.
Mas muito bem feitas.
Beijos.

António disse...

Querida Paula!
Tenho um problema informático que me está a fazer perder o tempo e a paciência...
"Esta voz" e "Fim".
Dois bons poemas, especialmente o segundo.
Mas não permites comentários nele.
Não me digas que vais fechar este blog...
ihihihih

Beijinhos