domingo, 14 de outubro de 2007

Partida

Como se soubesse
o que o dia seria
e me traria
adormeço a toda a hora
nos minutos de partir.

12 comentários:

wind disse...

O adeus é sempre doloroso.
Beijos

peciscas disse...

À vezes é assim - enrolamo-nos na nossa concha porque pressentimos a maré contrária.

António Sabão disse...

Paula, que é isto? Não,não vais partir! Precisamos muito de TI! :)
Beijo

albertokorda disse...

Para bem de todos, é bom que não partas

Betty Branco Martins disse...

Querida Paula

Espero que não seja uma partida de_______ida

______"lembrar as flores
que cresciam no espaço verde
daquele [deste] jardim...

Beijinhos com carinho
boaSemana

amigona avó e a neta princesa disse...

Um beijo Paula...

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Hoje passo por aqui propositadamente para te dizer que te atribui um prémio no ATORDOADAS. Se quieseres passa lá para o pegares.
Beijinhos.

efeneto disse...

...que pena não poder comentar os poemas seguintes...deixo cair um beijo de amizade. (chateou-se com os comentários??)

Um Momento disse...

Deixo um beijo...
De quem partiu ,
mas não te esqueceu
(*)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Voltarei mais tarde para comentar.Hoje só quero convidar-te a juntares-te a nós no NOTAS SOLTAS IDEIAS TONTAS (http://notassoltasideiastontas.blogspot.com) no grito contra a pobreza, hoje dia 17/10/07 em que, internacionalmente, se exige a sua erradicação.

Nilson Barcelli disse...

Respeito a tua opção, claro, mas por que não queres comentários?
Beijinhos.

Fernando disse...

A partida � sempre dolorosa, resta a esperan�a que � sempre a �ltima a morrer.