segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Serena(mente)


Fugiram todos os impulsos,
os possessivos esgares,
as melancólicas noites
e as lágrimas livres
de um ser bonito.

Desapareceram as obsessivas palavras

os gestos de agressões
irreflectidas.

Fugi de mim, ontem

trazendo a serenidade
hoje

tal como os búzios
que se reflectem
no meu olhar

numa constante
impertinência...


Foto: Maria Clarinda

26 comentários:

clanDestino. disse...

Saudades de vir cá.
Então vim ver-te
Agradecer tua visita.

D.

Angela Guedes disse...

OI PAULA!!!
TENHA UMA OTIMA SEMANA.
"DENTRO DE CADA UM DE NÓS OCULTA-SE UMA LINDA SINFONIA REGIDA PELA MÃO DE DEUS, NUNCA ESTAMOS SÓS, É NO SILENCIO QUE OUVIMOS MARAVILHAS."
BEIJOS
ÂNGELA

Maria Clarinda disse...

(...)Fugi de mim, ontem

trazendo a serenidade
hoje

tal como os búzios
que se reflectem
no meu olhar

numa constante
impertinência...


Que poema maravilhoso, e que lindas e profundas palavras estas com que terminas o teu poema..
Jinhos mil

Osvaldo disse...

Paula;

Se todos os búzios cantassem, que bela serenata de vida não se escutaria... Seria sem dúvida a décima Sinfonia.

Sempre um enorme prazer a visitar, porque somos brindados com pura poesia.

bjs, Paula
Osvaldo

wind disse...

Mas isso é muito bom:)
Bonito poema:)
Beijos

Rafeiro Perfumado disse...

Isso de fugir de si mesmo deve cansar como tudo. Lembro-me logo do cão que tenta agarrar a cauda...

vício disse...

já foi emitido o mandado de captura?

Mona Lisa disse...

Olá Paula

O tempo dá-nos a serenidade necessária para nos reolharmos.

Bjs.

mfc disse...

É aquele isolamento necessário que nos recompõe.... e tu dizes isso de uma forma linda!

Lumife disse...

Belo poema.

Olha Amiga Paula já oleei as portas do blog e espero agora que entres com mais facilidade... Depois diz algo.

Boa semana.

Beijos

Isabel Branco disse...

Paula

Simplesmente lindo!

Um beijinho.

antonior disse...

As pertinentes evasões de nós próprios possuem sempre qualquer coisa de impertinente.

Nos búzios vive a música dos oceanos sem fim, o convite a navegar deliberadamente à deriva, porque navegar é preciso...

Beijinhos

PreDatado disse...

E ouviu-lhe os sons?

xistosa - (josé torres) disse...

Como gosto muito de búzios (tenho 4 kg deles já cozidos numa arca frigorifica, à espera de melhores dias. Sim, que estes moluscos têm o inconveniente de "pedirem" muita cerveja ... e o Verão vai muito bera. E depois ... sempre sobram as conchas para a Maia ou Maya. Não a abelha, mas a abelhuda!), mas como dizia, gosto muito de búzios e cheguei em boa hora.
Reflectem o olhar?
E também a sonoridade da vida.

Ana Martins disse...

Olá Paula,
Lindo como sempre!

Beijinhos,
Ana Martins

mariabesuga disse...

se-re-ni-da-de, Paula...

apeteço-Te esse estado de serenidade plena na música dos búzios do lado de dentro de Ti... na Alma.

Beijinho meu p Ti.

Justine disse...

Só que os búzios contêm, sempre, todo o ruído dos oceanos profundos!
Impertinente(mente)...

Faroleiro disse...

Obrigado pela sua visita.
Que lindo e sentido poema.
Duas palavras ficaram a flutuar na minha mente:
- Serenidade e Impertinência

Irei voltar!

tulipa disse...

Que boa que é a sensação de SERENIDADE!!!

Sabes que adoro o som dos búzios do mar? Ao ver esta imagem rendi-me logo e fiquei a relembrar certos sons que ouvia na minha praia em Moçambique.

Gostei também da foto intitulada "Sensual", és tu?
Está mesmo lindaaaaaaaaa.


Cheguei ao post nº 100.

Beijos de saudades.

© Piedade Araújo Sol disse...

fugi de mim, ontem...

eu tambem... só que não foi ontem.

belo poema, foto serena.

beij

heretico disse...

impertinência (serena). sempre.

muito bonito.

beijo

Laura disse...

Buzios
Em terras d'África
Eram uma constante
Trazidos pelo mar
No seu vai-vém
Impressionante !...

Beijinho da laura.

Vieira Calado disse...

Bem bonitas as palavras

e os búzios!

Bjs

Vicktor disse...

Querida Paula

Os búzios, a areia, o som dos búzios... são mesmo tranquilidade...

Beijinhos.

Viajantis disse...

por veze spara encontrar a serenidade é necessário, antes, fugir e escondermo-nos num canto...recatado....

jawaa disse...

Pois... encontrar a serenidade e logo crescer.
Deixa vir a chuva...!
Um abraço