sábado, 18 de abril de 2009

Razão


Crava no meu peito a ilusão
rainha do meu poema
razão de uma vida
beija e trinca e agradece
eu ser só eu
musa e fantasia
loucura e esperança
e ganha-me todas as flores
que me apetecem.
Devora-me.
Porque eu, lúcida, te amo.


Foto: Maria Clarinda

28 comentários:

Isa disse...

Coração/Razão...a eterna luta do ser humano.
Bela a foto.
Bom fim de semana.
Beijo.
isa.

Amaral disse...

Bonito poema de amor, Paula!
E quando, não lúcida, também!... É assim o amor!!!

Andradarte disse...

Como a ilusão do poema, assim
é bela a ilusão da foto.
Bonita composição.
Beijo

António Sabão disse...

Lindo! :))))
Bom fim-de-semana Paula!
Beijinhos

Jorge P.G. disse...

Um poema carnal, intenso como o tom violáceo das flores da imagem seleccionada.

Um abraço.

wind disse...

Bonito.
Beijos

Ana Oliveira disse...

Paula

...

Bom fim de semana

Um beijo

Ana

Maria Clarinda disse...

Adorei como sempre ,Paula.
Lindo!!!!
Jinhos muitos

ausenda disse...

Amante de todas as formas...lucidamente!

Sempre...gosto!

Um beijo

peciscas disse...

És mesmo assim: musa e fantasia, mas sempre sem deixar de ser lúcida.
Para ti, todas as flores do mundo!

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Gosto da lucidez e da razão ao deixarem-se seduzir pela ilusão no amor.
Beijinhos.

tulipa disse...

Estás convidada a partilhar
"MOMENTOS PERFEITOS" comigo, neste dia especial.

MUITO OBRIGADO por estares presente na minha vida.

Bela poesia. Parabéns!

Ofereço uma fatia de bolo, flores e um forte abraço.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Amigo é aquela pessoa que o tempo não apaga,
que a distância não esquece,
que a maldade não destrói.

É um sentimento que vem de longe,
que ganha lugar no seu coração
e você não substitui por nada.

É alguém que você sente presente,
mesmo quando está longe...
Que vem para o seu lado quando você está sozinho
e nunca nega um sentimento sincero.

Ser amigo não é coisa de um dia,
são atos, palavras e atitudes
que se solidificam no tempo
e não se apagam mais.
Que ficam para sempre como tudo que é feito
com o coração aberto.

Um bom domingo e uma semana cheia de amor e carinho para você e toda tua família
Um abraço do amigo
Eduardo Poisl

Alexa disse...

Maravilhoso poema de amor
em tão poucas palavras diz tudo
obrigada pela partilha
e um bom domingo

vida de vidro disse...

Afirmativo e belo. Sensualidade q.b. Beijos, linda, ando a ver se arranjo tempo para os amigos.

j. monge disse...

´"ganha-me todas as flores
que me apetecem" é muito bonito.

gosto de lucidez descontrolada!

beijo!

notyet disse...

Que queres que diga que atrás não conste.
Pintas com palavras a sem razão do amor

*Lisa_B* disse...

Lindo...e para não repetir palavras que já foram ditas assino por baixo de todos ...a foto também ficou magnifica...
parabéns pelo sentimento que jorra e partilha com quem aqui vem ler.
Beijinhos

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Mais um poema maravilhoso cheio de sensualidade e entrega total.

Parabéns!

Bjs.

Lisa

Viajantis disse...

que bom que é amar em lucidez....e com avidez devorar o ser amado!!!

Justine disse...

Sereno no seu fulgor, contido na sua exuberância, o teu poema tem perfume e sabor!

A.S. disse...

Paula,

Amor, lucidez, razão! Serão conciliáveis?

Teu poema está lindo!


Um beijo...

Graça Pires disse...

Palavras de amor intensas. Com a lucidez de quem ama com a alma.
Um beijo Paula.

Maria Emília disse...

Será que a ilusão, a razão e a paixão não conseguem dar a mão?

Deixei um desafio para si no meu blog.

Um beijinho,
Maria Emília

Nilson Barcelli disse...

Ilusão versus razão, fantasia e esperança... condimentos para um belo poema de amor.
Gostei cara amiga.
Uma semana boa para ti,
Beijos.

alice disse...

a lucidez do amor é uma grande virtude, amiga paula. e vejo que também foste agraciada com o selo tão amável da maria emília. é uma querida ela, e tu mereces! beijo grande.

Carla disse...

mágico este devorar
beijos

Mariazita disse...

Uma linda declaração de amor perfumada com belas flores.

Bom final de domingo.

Beijinhos
Mariazita