segunda-feira, 6 de abril de 2009

Este é o barco


Este é o barco
que navega
muitos mares
longitudes
plenitudes
âmago
desânimo
alento
e esperança
este é o brando barco verde
que me sulca
me cruza
interpreta
e me devolve
ao cais.


Foto: Mário Galante

24 comentários:

Maria Emília disse...

Palavras tão bonitas! Mas é bom deixarmo-nos ir à deriva de quando em vez, sempre guiados pelo faros da esperança.
Um grande beijinho,
Maria Emilia

Ana Martins disse...

Fabuloso... Parabéns!!!!!!

Votos de uma Santa Páscoa, beijinhos.

Cadinho RoCo disse...

Pela resistência do barco é que resistimos às intempéries marítimas do nosso navegar.
Cadinho RoCo

Vieira Calado disse...

Um barco verde num mar de azul
faz um elegante poema!

Desejo-lhe uma excelente quadra pascal.

Beijoca

Sonia Schmorantz disse...

Sempre há um barco a nos devolver para o cais, ou melhor sempre há a vida a nos devolver para a realidade.
beijos e boa semana

Maria Clarinda disse...

(...)este é o brando barco verde
que me sulca
me cruza
interpreta
e me devolve
ao cais.

Que poema lindo...e, fico feliz por ele te devolver sempre ao cais, decerto carregada da Paz para enfrentares mais trilhos de que é feito o dia ,a dia!
Jinhos,Paula.

Amaral disse...

Para além de envolvente, é um poema que tem sumo de verdade!
Nas linhas e nas entrelinhas há todo um mundo a girar...

Carla disse...

este é o barco, onde viajar é uma aventura sem fim
adorei
beijos

António Sabão disse...

Gosto muito de barcos! :))))

Beijinhos

wind disse...

Gostei.
Beijos

ausenda disse...

O barco
de todas
as vidas...!

Belo!!!

Beijo

Mona Lisa disse...

...bom que o "barco", mesmo balançando, nos devolva ao cais!

Bjs.

Elisa

Graça Pires disse...

"este é o brando barco verde
que me sulca
me cruza
interpreta
e me devolve
ao cais."
Lindíssimo, Paula. Um beijo.

Isabel Branco disse...

Paula,

Simplesmente, lindo...

Maré...
Onda...
Tempestade...
Calmaria...
O barco navega...
ora à proa, ora à ré...
De porto em porto...
De cidade em cidade...
Regressa um dia
ao cais
da saudade...


Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Gulosa como sou...levo alguns ovinhos de Páscoa. Como são vituais deliciam e não engordam.

Beijinho grande.

notyet disse...

Sorte a tua, na nostalgia o regresso. Barco, então amigo ...
Por vezes ficam por lá, sem cais, nem porto de abrigo
E sem o carinho do beijinho que aqui te vou deixar

Eduardo Aleixo disse...

Na proa tem um nome; chama-se " Poema ". É bonito o barco. É bonito o poema-
Eduardo

O Profeta disse...

Vieram até mim neste barco, os teus sentires...


Doce beijo

Mariazita disse...

A foto é lindíssima, enquadrada por belas palavras. GOSTEI. MUITO!
Venho do Lírios agradecer a tua visita e lembrar que TERÇA-FEIRA, amanhã, há post novo.

Beijinhos
Mariazita-Lírios

alice disse...

esta é poesia que nos une e nos aproxima apesar das auto estradas entre nós :) gostei muito de a ver e estar consigo ontem, paula. um grande beijinho.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, O BARCO DA SAUDADE, QUE TE LEVA E TRÁS AO SABOR DA VIDA... SUBLIME POEMA MINHA AMIGA... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

peciscas disse...

Nesse barco também navego.

Clotilde S. disse...

Barcos. Poemas. Destinos.

Assim navegamos os dias.

Gostei muito.

Beijinhos

France disse...

Que du bonheur que de se promener dans une barque