domingo, 13 de setembro de 2009

Amar



Esgotei as palavras
no breve instante
anunciado
(mas sempre inesperado)
da tua voz ao relento

gastei as formas
materiais da ausência
enquanto o sol brilhava
e uma brisa fresca
dizia do final do Verão

remeto para o futuro
a simplicidade
do verbo amar.


Foto minha.

33 comentários:

Clotilde S. disse...

E o futuro te ajudará a conjugar esse verbo em todas as suas formas.

Abraço carinhoso, Paula.

Clo

pin gente disse...

realmente é um tão simples verso e nalgumas bocas tão difícil de pronunciar. e todas as perdas são inesperadas apenas por o serem.
um beijo
luísa

Ana Martins disse...

Olá Paula,
o verbo amar remetido com toda a sua força e beleza para o futuro... Simplesmente fantástico Paula, adorei!

Beijinhos,
Ana Martins

EDUARDO POISL disse...

"Que seja eterna a vitória dos seus dias,
mesmo quando eles lhe derem
a impressão de fracasso.
E nunca se esqueça que atrás das nuvens
sempre existirá sol."

(desconheço o autor)

Hoje passando para desejar um lindo domingo com muito amor e carinho
Abraços do amigo Eduardo Poisl

wind disse...

"O passado foi lá atrás e o futuro é já ali" :)
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
amar,
as tuas fotas,
,
um jino,
,
*

mfc disse...

É um desejo que não desaparece nunca..

simplesmenteeu disse...

Podem esgotar-se as palavras.
Pode esgotar-se o verbo amar, depois de todos os tempos conjugados.
Tudo não passará de uma breve pausa.
Atrás de uma nuvem, na sombra de uma árvore, um outro amor espreita pronto a reiniciar o verbo.
E as palavras choverão de novo sobre a terra sequiosa.

Um beijo

as velas ardem ate ao fim disse...

(a)mar não é facil, mesmo!

um bjinho

entremares disse...

Em quantos tempos se consegue conjugar esse verbo? O passado já não conta... e o futuro... como será o futuro?

Portanto, só um conta.
Eu amo,
tu amas,
ele e ela ama
nós amamos
vós amais
eles e elas amam

Um bom resto de domingo...
Beijos
Rolando

Branca disse...

...um futuro repleto de amor te aguarda então!!!


Bjo amiga.

José Carlos Brandão disse...

Certo: é preciso esvaziar-se de tudo, para, em plena nudez, amar.

Beijo.

LUA DE LOBOS disse...

vamos a ver se será agora :::))))
xi
maria
P.S. obrigada pela colocação do meu LUA DE LOBOS no teu blog

Justine disse...

magnífico modo de dizer esperança. E vida!

Vicktor disse...

Querida Paula

Gostei muito do teu poema...

Quero, no entanto, dizer-te que penso que o futuro é já já presente... não tarda.

Beijinhos.

O outro lado do espelho disse...

Uma conjugação perfeita: a do verbo (a)mar .

Bj

mariabesuga disse...

Eu acho que "vale a pena ficar de olho neste blogue". Aceita portanto este selo/prémio porque é merecido.

http://mariabesuga-extras.blogspot.com/2009/09/selo-vale-pena-ficar-de-olho-neste-blog.html

é um espaço que criei de propósito para estas coisas de selos e desafios a que não dava importância só os guardando e pronto. Agora neste espaço têm lugar de direito próprio e está tudo bem.

Beijinho e abraço meu, Paula.

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Como sempre um belo poema!

Quem não quer amar e ser amada?

Bjs.

Jaime A. disse...

Não sei escrever sobre o amor, por isso maravilho-me sempre com quem o faz; e quem o faz tão bem como tu. Parabéns!

Angela Guedes disse...

Oi Paula!!!
Estou passando para dar um olá aqui no blog, e desejar uma feliz semana.
Beijinhos
Ângela

FOTOS-SUSY disse...

OLÁ PAULA, EXCELENTE FOTOGRAFIA E O POEMA MARAVILHOSO... BELAS PALAVRAS!!!
UM DIA FELIZ, BEIJINHOS DE CARINHO,

SUSY

Sandra disse...

Me remeto para o furuto a simplicidade do verbo amar....

Lindo esta frase.
Parabéns amiga.
Lindo poema.
Com muito carinho
Sandra

Maria Clarinda disse...

Paula... o ter estado ausente (presente)...deixou-me agora estes momentos de magia que começo a passar...a ler como sempre os teus poemas maravilhosos.
Linda a foto tbm.
Jinhos muitos

© Piedade Araújo Sol disse...

e remetes bem!

a esperança a renascer ao sabor de um momento futuro ou não.

um beij

Eduardo Aleixo disse...

Se calhar, Rilke tem razão, quando diz que amar é difícil....
Um beijinho.

Laura disse...

Há o verbo amar
Que nasce em consonância
Com o que habita nas almas
Tardias de esperança !...

O amor, é o sonho, o querer, a tardança, mas, quando chega, enche-nos de bonança!...
Um beijinho da laura.

Andradarte disse...

Que uma brisa fresca acompanhe sempre o amor.
As gaivotas ficaram vaidosas.
Beijo

Kim disse...

E está tudo no futuro! Amar e querer!
Quer!
Beijinho Paola

Rafeiro Perfumado disse...

O amar tem de ser no presente, porque senão arriscas-te a que no futuro apenas sintas a saudade. Profunda, esta...

OrCa disse...

Um futuro promissor alicerçado num presente definido. Amar será a conjugação do futuro. Este teu poema a definição de um presente.

(E - sabes? - vê lá se não estão as tuas palavras cheias de ritmo...)

heretico disse...

belíssmas imagens poéticas.
"gastei as formas
materiais da ausência..."

são dois versos invejáveis.

beijos

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
O Amor nunca se esgota, porque todo o ser humano tem uma capacidade nata, e infinita para espalhar o amor. Apenas às vezes lhe muda a direcção e o destino.
Beijinhos.

Viajantis disse...

...quanto mais futuro, melhor!!!!