sexta-feira, 7 de março de 2008

Pele

Como se fosse uma carícia
uma suave ternura na pele
dos teus dedos em mim
do teu corpo junto ao meu
sinto como se fosse
uma pétala rosada
uma carícia que me arrepia
e me enche os cinco sentidos
de paixão de calor
emoções e contradições
desvarios e entregas
as carícias que eu sinto
como se a pele se rasgasse...

10 comentários:

wind disse...

De desejo e algo sensual. gostei:)
Beijos

Maria Clarinda disse...

Os teus poemas continuam uma delicia...adorei.
Jinhos mil

A. João Soares disse...

Muito bem expresso o pensamento minuciosamente explicado!
Que pena o puritanismo das pessoas reprimidas por falsas morais, preconceitos e medo do pecado, ter feito que se despreze o sentido do tacto. A pele é o mais delicioso órgão dos sentidos. Ele até sente os mais ligeiros sussurros que nos sopram aos ouvidos. E, sem ver, sentem as curvas suaves do corpo do nosso par a maciês de uma pele suave por estar protegida do ar e dos olhares. Lá dizia o poeta que o maior prazer táctil era sentir nas costas da mão a face interior da seda de uma calcinha de mulher. Nessa altura ainda não havia fio dental!!!
Beijos
João

efeneto disse...

Perdi-me em mim
Onde sempre me procurei
Entre palavras e sentidos
Onde sempre me demorei
Entre versos feitos de cetim

Perdi-me em mim
No onde e no entre assim
No princípio, meio e fim
Perdi-me em mim...

Apenas me achei para lhe desejar
Bom fim-de-semana
Na companhia de quem ama...
Que pode ser, família, amigos
Não interessa

Isabel-F. disse...

gostei ...

sensual q.b.


beijinhos

Teresa David disse...

Poema envolvente que nos acarinha...
Bjs e bom dia da Mulher
TD

Papoila disse...

Memórias na pele....
bonitas palavras
BF

LUA DE LOBOS disse...

retribuindo as visitas que estou calona até mais não... xi
maria

De Amor e de Terra disse...

"Como se a pele se rasgasse...."
como se a alma se abrisse
como se o tempo ficasse
e a vida não fugisse!...


Bjs.

Maria Mamede

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Há toques de pele que nos transportam literalmente para outra dimensão da nossa existência.
Beijinhos.