quarta-feira, 26 de março de 2008

Não poema

O desejo ultrapassa
fronteiras
ultrapassa-se
a si mesmo
tão ardente
no seu poder
tão sensual
na sua lonjura
o desejo ilimitado
ultrapassa
os dias brancos
nestas noites
de estrelas
nestas madrugadas
de amor.

9 comentários:

wind disse...

Gostei:)
O desejo ultrapassa mesmo isso tudo:)
Beijos

Amaral disse...

O desejo é como dizes!
Eu não estou a "escrever melhor". Aquele poema já estava escrito desde há um mês.
Acontece!
Mas também te digo que estou "perto do fim"... Um dia teria de ser!!!

Isabel-F. disse...

somente uma palavra:

MARAVILHA.


bjs

poetaeusou . . . disse...

*
paulinha,
,
decorei o poema,
é a homenagem que te presto
,
jinos "murais"
,
*

peciscas disse...

É mesmo um poema!

A. João Soares disse...

Muito bem.
O desejo é vitalidade, é força, é fome, é sede, é vontade de voar ao encontro da realização dos sonhos, da conquista do objectivo esboçado.
Sem desejo não se vive, estagna-se num pântano de putrefacção, à espera do fim, que há-de vir , sujeição, acomodação, seja o que Deus quiser, abulia.
Que nunca te faltem desejos e que haja sempre alguns para realizar logo, amanhã. Eles são a mola dos passos que conduzem através das fores e dos espinhos, sem medo de desilusões e frustrações.
Beijos
A. João Soares, serve de link

sonhos sonhados disse...

kerida PAULA

...ainda te lembras da létinha?

...passou um ano!
porém não esqueço quem li
e
quem me leu...

...quem gostou de mim
e
de quem gostei...

estive em tratamento prolongado,
sem o meu cabelinho lindo
e
com pouquíssimas motivações.

não sei se vou ter força
para voltar.

tenho escrito e publicado.
a doença permitiu que abrisse
a
porta às Palavras.

o último livro está muito bonito.
possui tradução em Inglês
e
Francês.

tenho saudades vossas
e
deste cantinho querido.

jinhux létinha

*fiz spam desta mensagem...
espero que não leves a mal,
mas não tenho físico,
para escrever uma msg a cada Amigo.

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi Paulinha,
Eu também gostei muito , vc é uma poeta ardente!
Gosto da tua sensiblidade , tal como uma flor.
Beijos mil
Ray

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
O muito querer por vezes faz milagres.
Beijinhos.