terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A entrevista possível


Um dia destes foi-me proposto o desafio: entrevistar Fernando Pessoa.
Não mais do que 25 linhas.

"Entrevista a Fernando Pessoa

Anos 30 do século passado.
Ao fim de dois dias a trabalhar no jornal, foi-lhe destinado entrevistar Fernando Pessoa.
O pouco que lera dele (que não gostara) não augurava qualquer entrevista interessante.
Agastado e sem a mínima vontade de se encontrar com ele, não teve outra alternativa se não tentar formalizar a entrevista.
Encontrou-o à saída da Ginginha, no Rossio, eram 21h30m.
- Boa noite Sr. Fernando Pessoa, posso entrevistá-lo?
- Depende.
- É o meu trabalho e mandaram-me entrevistá-lo para o Jornal que sai às terceiras quintas feiras na zona do Estoril.
- E preparaste as perguntas, rapaz?
- Não. Não preparei.
- Queres que te diga porque o poeta é um fingidor?
- Não. Todos nós sabemos isso.
- Que te fale da minha infância? Da minha vida como tradutor de correspondência comercial?
- Não, Sr. Fernando Pessoa. Quero só que me responda porque é que a Poesia se opõe à própria Poesia?
- Para isso, rapaz, terás que me ler – no futuro – com afinco e obterás a resposta. Como já cá não estarei e tu tens que entregar esta entrevista no jornal, limita-te a dizer :hoje, Fernando Pessoa, não estava com vontade de responder a perguntas."


Foto minha.

39 comentários:

Jaime A. disse...

Pessoa deveria ser assim mesmo; entrevistate-o muito bem, como deveriam de ser as entrevistas sem cansar (o entrevistado e o leitor).
Beijos e bom ano!

Isa disse...

Gostei.
Imagino F.Pessoa dessa forma,nesse tom, nessa humidade.
Boa noire.
Beijo.
isa

João Videira Santos disse...

Pessoa no imaginário...
O vôo do sonho aqui, quando o tempo foi outro.
Gostei.
Beijo
(uma vez mais,grato,pela tua visita ao meu blog,pelo teu comentário!)

wind disse...

Gostei, mas sinceramente estava à espera de mais, acabou um pouco à pressa e Pessoa não era tanto assim:)
Beijos

Vicktor disse...

Querida Paula

Um início de ano cheio de imaginação.

Beijinhos.

Mona Lisa disse...

OLá Paula

Adorei a entrevista, principalmente o final surpreendente.

Bjs.

Fa menor disse...

Olha, olha!... :)
e que bem te saíste!

Bjinhos de um óptimo Ano cheio de boas inspirações

Laura disse...

Ahhh, acabei de por nos rascunhos o Fernando Pessoa, para postar mais logo, e bem me ri com a tua entrevista.Costumo ler um grande calhamaço que tenho, onde falam dele como médium, e tanta coisa mais, não só foi Poeta, a maioria pensa que foi apenas Poeta e mais nada...Grande Fernando pessoa..
Um beijinho e bela a entrevista. Beijinho da laura

Laura disse...

Entrevistar o Fernando pessoa, seria algo lindo, se ele ainda por cá andasse, podias apanhá-lo no Rossio, sentado numa esplanada, mesmo sendo verão, acredito que não deixaria o seu velho sobretudo, zurrado, já abstante coçado, para não se sentir em trajes menores, ele, ele que era o menino envergonhado, timido, desconfio que nunca provou donzela, desconfio!... mas, isso seria lá com ele..

Ricardo Calmon disse...

Irreverenia essa,típica de Fernando Pessoa,como se fosse,adorei a cronica!

bzito em mãos suas!

Viva La Vida!

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei!

muito criativo.

foto apropriada.

beij

Osvaldo disse...

Paula;

A quantos de nós acontesse esse final da entrevista, não é?.

bjs,
Osvaldo

Å®t Øf £övë disse...

E tu a dar-lhe com a Lua neste inicio de ano!!!...

:)

Beijinhos.

entremares disse...

Ah... se o Rolando entrevistasse a Paula.... suspeito que o diálogo também seria este... algo humido, com a entrevistada dizendo:

- Não... hoje perguntas... não. Você está falando com o ortónimo errado...

(PS. Darias uma entrevistadora temivel, já percebi... )

Fica bem.
Rolando

mundo azul disse...

__________________________________


Adorei, Paula!

Penso que você acertou realmente o que Fernando diria...


Beijos de luz e um FELIZ 2010!


_______________________________

Isa disse...

Desculpa pq.ñ reparei na gralha do meu comentário: "humildade" era a palavra q. deveria estar lá...
Parabéns pelo dia de hoje!
Parabéns pelo teu Filho,pelo teu Neto!
Que esse sentimento fortifique,
sempre e sempre!
Dia muito Feliz para vocês!
Beijoo.
isa.

Rafeiro Perfumado disse...

E muita paciência teve o Nando. Ele que me dissesse que não tinha preparado as perguntas e mandava-o logo dar uma volta ao bilhar médio!

Beijocas!

PS: porque raio é que a fotografia é a mesma do poste anterior?

gaivota disse...

parabénssssssssssssssssssss
parabénsssssssssssssssssss
pelo filhote e pelo netinho!
dia lindo, dia da chegada dos reis. é o teu filho... e o netinho um príncipe!
fica bem!
beijinhos

Maria Clarinda disse...

Então Paula? Afinal sempre conseguiste fazer a entrevista ao Fernando Pessoa....vês?!
Jinhos

Déia disse...

Adorei!!

Vamos obedecer e le-lo!!

bjkas

Isabel-F. disse...

Sem dúvida fantástico Paula...

Pessoa devia ser mesmo assim ...

bjs

tulipa disse...

OLÁ PAULA

Boa resposta. Quantas vezes nos apetece responder da mesma maneira:
Hoje não estou com vontade de responder a perguntas!!!

a semana começou, regresso ao trabalho após 11 dias em casa, lógico que não tenho o tempo que gostaria de ter para visitar todos os amigos da blogosfera...

Quero desde já convidar-te para a minha próxima exposição de fotografia - inauguração dia 19 - 3ª feira, mas se não puderes vir nesse dia, seria bom vires no sábado seguinte. Eu ia adorar!!!

Fica bem. Beijinhos.

Bichodeconta disse...

Ao contrário do que algumas pessoas pensarão, esta seria a mais provável resposta dado por Pessoa.Quem leu os seus livros, os seus poemas sabe o quanto ele gostava de se manter no anonimato, daí os heterónimos, os pseudónimos com que sempre se apresentou.Do que li de Pessoa , de Alvaro de Campos, de Ricardo Reis, deixa-nos até a impressão de que por vezes ele se desdobrava em personalidades.Deixava de ser tímido, abria mais a lama.Magnifico trabalho Paula.Parabéns. Um beijinho, ell

heretico disse...

excelentes dotes de jornalista literária...

beijos

Laura disse...

Ah, pelo teu Fernando, consultei livros, pesquisei, coisa que nems empre me apetece, ams, tinha andado com o calhamaço às costas há semanas, e parei ali, tem muita coisa sobre ele, muita mesmo, no fim de tudo,acho que se sentia um pobre diabo, só isso...
Grande abraço, laura

Odele Souza disse...

Esta entrevista com Fernando Pessoa ficou muito boa. Gostei muito.

Beijinhos.

Justine disse...

Imaginativa e bem estruturada, a tua entrevista, denotando um bom conhecimento de Pessoa e da poesia!

Graça Pires disse...

Fantástico Paula! Podia mesmo ter sido assim. És muito imaginativa. Um beijo.

Eduardo Aleixo disse...

Gostei. Saiste-te bem.Bj

Mena G disse...

Vale a pena?
Vale sempre a pena se a alma não é pequena.
Foi ele que disse e a entrevista foi tua. Boa!
E um Ano Bom, que todos merecemos um melhor que este que passou.
:)

Vieira Calado disse...

Bem imaginado, Paula!

Um beijinho para ti.

Carmo disse...

Paula que entrevista! Bem imaginado.

Beijinhos

Bom fim-de-semana

Mariazita disse...

Bom. Muito bom, mesmo!
Acredito que, a realizar-se, essa seria a entrevista possível.

Beijinhos
Mariazita

mfc disse...

E todos os dias nos encantamos com Ela...

Mariazita disse...

Paula
Hoje venho convidar-te a ires ao meu blog "Casa" buscar um selinho que fiz e publiquei, de apoio à Campanha Limpar Portugal.
É nosso dever dar todo o incentivo a uma causa tão bonita.
Obrigada.

Beijinhos
Mariazita

Ana Oliveira disse...

Beleza de imaginação...e, parece-me, a desenhar bem o espírito de Fernado Pessoa.

Um beijo

Ana

Sofá Amarelo disse...

Que chato esse Fernando Pessoa! De certeza que nunca será ninguém, não vai ficar na história e a entrevista nunca será publicada...

xistosa - (josé torres) disse...

Se não enfrentarmos a realidade somos sempre fingidores?

Viajantis disse...

hihihi!!! Boa!
E a foto? Adoro!