terça-feira, 24 de março de 2009

A saudade...


Tantas foram as vezes
que escrevi saudade,
tantas outras e mais
em que a senti,
saudade crua,
punhais cravados
fundo na alma,
tantas as vezes
e outras tantas mais,
a saudade marca,
martiriza, magoa.

A saudade viva
às vezes mata,
às vezes morre...


Foto: Maria Clarinda

42 comentários:

Laura disse...

Se a foto é da Maria Clarinda, pode ser que a nina da foto sejas tu!... Acertei? sim? não? mas, é bem bonita a moça que nos olha com olhos sofridos...

Olhos sofridos
Olhos magoados
Das visões
Que se transformaram
Em sonhos inacabados!...

E da saudade que ficou
Entre braços cruzados!...

Beijinhos da laura...

Anónimo disse...

A saudade é como onda do mar...espraia-se dentro de nós e outras vezes...seca-nos a alma!

Gostei da tua "saudade"!!!!

Beijos

Maria Clarinda disse...

(...)A saudade viva
às vezes mata,
às vezes morre...

Final SOBERBO este teu, do poema lindo que escreveste.
Parabéns , Paula!

ausenda disse...

Ops!!!!Desculpa o "anónimo" foi distração.

Bj

peciscas disse...

Ai a saudade, que tantas vezes dói.Mas quando ela existe é sinal de que estamos vivos e temos sentimentos.

Isa disse...

Há saudades tão dolorosas...
Bela foto,belas palavras.
Beijo.
isa.

Amaral disse...

Saudade é sentimento genuíno e puro.
Vem de lugares longínquos e fica preso na dor, doendo de forma que às vezes não se descreve...
Por isso, o poeta vai lá e trás versos para que todos sintam...

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA... QUANTAS VEZES A SAUDADE MATA!!! BRILHANTE POEMA... A FOTO BELÍSSIMA... UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
A saudade é um sentimento que faz preencher o vazio, e que ajuda a que ele nunca exista.
Beijinhos.

korrosiva disse...

Ninguém vive sem saudade, é um sentimento que nos acompanha a vida inteira!

A foto está LINDA! :)

beijinhoss

Eduardo Aleixo disse...

Leio-te sempre com admiração, respeito e muita ternura, mesmo que os poemas sejam, por vezes, como é este o caso, tristes.
Um beijo. Eduardo

Viajantis disse...

saudade, saudade...
palavra bela que nos lembra a distancia que nos separa de quem amamos, que nos faz recordar tempos passados com nostalgia e acreditar que no presente vivemos momentos, dos quais, no futuro, sentiremos saudade...
Beijinhos do teu filho, longe, mas perto!

Devaneante disse...

Amiga Paula, adorei!

Ana Martins disse...

Amiga Paula,
um poema muito fiel à realidade... Gostei!

Beijinhos,
Ana Martins

Sonia Schmorantz disse...

Coisa estranha essa saudade,
Não se vê, não se toca, mas esta ali...
Sinto saudades dos sonhos,
Dos planos mais loucos que já fiz...
Sinto saudade do que não existiu,
Mas queria que tivesse existido...
Parece que a saudade mora em mim,
Tanto, que se um dia parar de doer,
Vou então sentir saudade da saudade,
Deste suave sopro andarilho
Que eterniza as ausências....

(Sônia)

Um beijo e boa semana

José Carlos Brandão disse...

Teus olhos tão magoados,
vendo o mundo por trás da vidraça,
que belos
e que tristes são,
e como olham o mundo com tanta dor
lá no fundo da memória.
As águas do tempo represadas,
quantas histórias,
quantas imagens...
São olhos que fazem sonhar
e fazer sonhar é a fonte da poesia.

beijo.

Osvaldo disse...

Olá Paula;

Tanto "batemos" na saudade e ela, pobre, tão maltratada, tão axincalhada, tão rejeitada, nunca nos abandona, porque ela , a saudade, está em nós, porque faz parte integrante deste povo e desta alma bem lusitana.

Vamos parar de matar a saudade, porque a matando, é um pouco de nós que morre também...

bjs
Osvaldo

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Se tudo for feito com Amor e ingenuidade;
Se todos se amarem mutuamente;
Se a felicidade for uma Eternidade;
Se a tristeza for mera passagem;
Se a amizade for sincera e de Verdade;
Se a vida for um Dar acima de receber;
Então descobriremos que foi em cada uma desses
momentos que nosso coração bateu mais forte,
e que agimos pura e simplesmente como seres Humanos!"

(Vera Costa)

Desejo uma linda semana com muito amor.
Abraços.

LUA DE LOBOS disse...

a saudade mat, enfraquece mas também redime
ah ganda foto e ganda poema:)
xi
maria

Mariazita disse...

Querida Paula
A eterna saudade!
Umas vezes dói, magoa, fere de morte; outras (menos) é doce, tranquila...mas sempre dolorosa.

Tens um convite lá na minha "Casa".
Não sou muito para estas coisas, mas desta vez não consegui dizer NÃO...

Beijinhos
Mariazita

A TUA FOTO ESTÁ LINDÍSSIMA, APESAR DO TEU OLHAR UM POUCO NOSTÁLGICO.

Branca disse...

A saudade dói...ela enfraquece e fortalece ao mesmo tempo...mas ainda assim dói.

Bom dia pra vc,
bjo!

Persida disse...

Olá Paulinha, estive algum tempo sem o meu blog a foncionar motivo técnico, pois foi o motivo que me impedia de entrar em comtacto com os amigos encontrados agora mesta esfera do blog. Estive a ler este teu poema e gosto imensooooo. Envio-te beijinhos amiga.
Persida Silva

Ana Patudos disse...

Olá Paula
Gostei da tua saudade e também da foto tirada pela tua amiga.
jinhos
Ana Paula

wind disse...

Muito triste!
Excelente foto.
Beijos

alice disse...

é bem verdade, querida paula. nada dói mais do que a saudade... a foto é lindíssima, parabéns! um grande beijinho.

Sandokan disse...

Certamente que o caminho para a felicidade não é fácil de encontrar. Porém, há uma frase célebre de Aristóteles com a qual eu concordo plenamente: "A felicidade é feita por nós próprios". Assim, se desejamos encontrar a felicidade, nós é que temos de construí-la, tentando criar um mundo (interior e exterior) que nos satisfaça mais verdadeiramente. É importante estarmos em harmonia connosco próprios, fazermos aquilo que gostamos, que realmente nos faz sentirmo-nos bem (como por exemplo: ouvir música, ler ou apenas relaxar), nem que seja, apenas, uma hora por dia, bem como estarmos rodeados de pessoas que nos confortam, que nos dão carinho e uma palavra amiga e tentarmos, ao máximo, fugir de ambientes que nos deprimem e nos stressam. Mas, não podemos estar passivamente à espera que a felicidade venha até nós ou que alguém a traga simplesmente. A receita para a felicidade é simples, nós é que a complicamos... É importante lutarmos pela nossa felicidade, mas, igualmente, pela dos outros, uma vez que da deles depende a nossa. Por isso, se não custa, assim, tanto ser felizes do que é que estamos à espera?! É que a vida é demasiado curta para sermos preguiçosos...

tecas disse...

Amiga, a saudade...é e sempre será
um sentimento identico ao sentimento de perda. Bonito poema mas...muito triste. Espero nos encontremos lá. Faça para ir. Levarei o livro. Bji amigo querida Paula.

Lu Cavichioli disse...

Oi Paula, vim ler-te e me encantou estes versos, principalmente a última estrofe, que interpretando, diz-me que a saudade vive sempre em nós e que tanto pode nos matar quanto pode morrer, sozinha, esquecida em algum lugar.

Lindíssimo, parabéns.

Ah gostaria que me escrevesse para falarmos sobre tua coletanea poética. Escreva por favor, neste nedereço:

leregostar@gmail.com
Obrigada
Beijinho!

Fenix disse...

Sim..., eu morro de saudade...
Tantas saudades, de tantas pessoas, lugares, coisas...
Todos os dias morro um pouco, todos os dias magoa, todos os dias decido que tenho que matar esta saudade!

Beijinhos
São

Carlos Barros disse...

Querida Paula,
Bem sei quantas saudades me visitam, algumas de forma implacável.
Um belo e sensível poema!

Um beijo com muito carinho!

xistosa - (josé torres) disse...

Não, não morro de saudades, o que passou, esquece-se, apaga-se deixa de nos pertencer.
As palavras ficam, marcam e são estigmáticas.
Um poeta sabe lidar com elas e enlevá-las.
Poderá haver saudades vivas?Penso que não.
A saudade é a ausência, o pesar a nostalgia, a mágoa, mas de quê?
Do que acabou ... que findou ... que se esgotou

xistosa - (josé torres) disse...

Posso responder à Laura?

Quem cala consente.

É aquele olhar que vê todas estas letras que nos deliciam ... não tenho a mínima dúvida.
Nem necessito do 6º sentido.

Estou com problemas de visitar os amigos.
Pouco percebo disto e como o ADSL está doente, moro a 5 km duma central, só apanhamos as migalhas.
Agora colocaram-me isto a funcionar de maneira que entro logo no blog pretendido.

Mil felicidades.

Thiago disse...

...poema muito bonito que nos fala de um sentimento que algumas vezes me visita nestas terras catalanas...a saudade!

um beijo com carinho

PreDatado disse...

Apenas uma palavra para o poema: belo.
Para si, um beijo.

Cadinho RoCo disse...

Chego a pensar que a saudade está sempre presente em nossas vidas.
Cadinho RoCo

pin gente disse...

a saudade (re)vive


beijos

Ana Oliveira disse...

Paula

...e enquanto as saudades nao morrem, vamos morrendo nos aos poucos!!

Um beijo

Ana

glória disse...

saudade é como cidade fantasma existe na sua paisagem e é, ao mesmo tempo, despovoada. saudade é dialeto estranho pois diz do que falta, do quase indizível da linguagem. que belo blog! bjs

Laura disse...

Thiago, a saudade vista a todos os que longe de casa, labutam, porque aqui não têm com que encher o coração de esperança!...Passa-se o mesmo com o meu nuno...diz que a saudade dói, mas, daqui a uns 20 dias, estará cá de novo e ai, vamos matar a saudade à vassourada, correr com ela pra bem longe, e, dali a 10 dias, lá voltamos a recebê-la no seio..é a saudade do amor...Beijinhos meu rapaz, que a vida te sorria em terras catalãs, e sejas feliz, tanto quanto desejo para o meu..laura.. e, nina paula, foi só para o thiago, mas, amanhã é só para tu...gostei da força que me deste..laura..

docerachel disse...

A saudade é uma faca de dois gumes, fere e fere mais, até te deixar sem lume.

© Piedade Araújo Sol disse...

a saudade é uma palavra portuguesa e doi sempre concerteza!

gostei muito da foto...

parabéns!

Persida disse...

Querida amiga Paula, vem quando quizeres, ainda tens muito trabalho ? Aqui debaixo do sol temos sempre algo a fazer...enfim olha querida vai aí buscar os mimos que queiras no novo blog que vim de criar intitulado
"Gallerydemescadeaux" escolhe o que quizeres é oferecido com amizade querida Paulinha, inscreve-te também como seguidora pois me fará prazer. Recebe bijos amigos.