sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Sujeitos


Um dia qualquer
uma pessoa apaixona-se
por outra pessoa
e confessa ao sujeito
objecto da sua paixão
a sua loucura
e inevitavelmente
o sujeito objecto passivo
fica ruborizado
espantado ou escandalizado
e depois acontece
que nada se passa...

E da paixão revolução
surge a tempestade
no sujeito activo.


Foto: Viajantis

13 comentários:

viajantis disse...

eso es, inevitablemente, lo que suele ocorrir en estos temas...

Graça Pires disse...

Um dia qualquer a paixão vem para ficar...
Um beijo Paula e bom fim de semana.

wind disse...

Gargtalhadas, está boa:)
Beijos

Eduardo Aleixo disse...

Concordo com a Graça: um dia a paixão vem e fica.
Beijos.
EA

peciscas disse...

Quando a paixão não é correspondida, o activo fica, no mínimo, embaraçado...

xistosa - (josé torres) disse...

Talvez o mundo fosse mais franco ...
E as paixões fossem revoluções de tempestades.

xistosa - (josé torres) disse...

Esqueci-me.

Aquilo que deixei no meu "prato", foi uma sopa, VERDADEIRA, de "azedas" e cozinhada a propósito ...
Um dia falarei.
Bom fim de semana

Anónimo disse...

Lembro-me de uns olhos quentes. Lembro-me deles e estoiro,
nessas romãs da neve última que ia das Penhas
a Viseu.

Rogério Carrola

http://rogeriocarrola.blogspot.com/

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Marcos disse...

Primeiramente queria reverenciar o conteúdo deste Blog. Muito bom. Sou editor e responsável pelo blog Cultura Nordestina: http://culturanordestina.blogspot.com/, nele divulgo os diversos ramos de nossa cultura popular nordestina e brasileira. Venho propor uma parceria na troca de links entre nossos blogs. Caso tenha interesse, é só avisar. Abraços.

João Norte disse...

Rápidas melhoras. Cá ficamos esperando.

tulipa disse...

...a vida pode ser linda,
se pusermos o coração
em cada gesto de mudança...

Ai, como estou a precisar de mudar
mudar...para onde?
Bem longe de cá
Lá onde ninguém me conhece...

Este ano fico-me por cá,
férias cá dentro, ando numa de visitar lugares cá em Portugal.
Estou em casa desde o dia 1 de Maio, é o 5º mês que estou em casa, esta depressão tem dado cabo de mim, eu bem queria ir até Paris ou outra cidade europeia, mas...
sózinha...e doente, não é aconselhável.

Beijinhos.

tulipa disse...

As tuas melhoras Paula

Já tinha pensado e tenho quase o post feito, para agradecer uns prémios que recebi e depois tenho que nomear 7 pessoas e tu és uma delas através do teu blog.
Desta vez decidi nomear blogues de poesia, por isso, mesmo contigo ausente o prémio será atribuído.

Em breve nos havemos de ver por aí.