terça-feira, 27 de julho de 2010

Regresso

Não me deixes terminar.
Terminar é aborrecido.
Aborrecido é o princípio.
Princípio é o fim.
Fim é não ser.
Ser é amar.
Amar é um regresso.

Eu regresso hoje.

Hoje não termino;
não me aborreço:
é o princípio.
O fim virá e deixará
o não ser, amar.

Regresso hoje:
não terminarei.

10 comentários:

serpai disse...

Hola Paula,

pues que lindo regreso el tuyo!

Bienvenida!

Te dejo saludos desde Argentina,

Sergio.

Nilson Barcelli disse...

Na poesia, és como o vinho do Porto. Cada vez melhor e com mais sabor.
Beijos, querida amiga.

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Soberbo!

Amar é um regresso.
.....
Regresso hoje:
não terminarei.

Bjs.

rosa-branca disse...

Olá amiga, nada de terminar o que ainda nem começado está. Gostei muito. Beijo meu

wind disse...

Bom jogo com as palavras.)
Beijos

Aníbal Raposo disse...

Olá paula,

Já sentia falta deste teu regresso.

Beijos

Graça Pires disse...

"Amar é um regresso" É sempre, Paula, e é um regresso que põe a alma em júbilo.
Um grande beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

um jogo de palavras que resultou em cheio.

e regressa em bem...

beij

Rafeiro Perfumado disse...

Uma beijoca e sê muito bem regressada!

poetaeusou . . . disse...

*
Paulinha
,
o principio, meio e fim,
como tudo na vida,
,
conchinhas,
,
*