quinta-feira, 9 de julho de 2009

Vens aí...

É tão curta a distância
e tão poderoso o elo
tão pequeno o gesto
que une as palavras
e é tão justo o momento
em que me apercebo do tempo.

Imenso e incomensurável
o tempo desliza suavemente
pela brisa solitária
no mar em que me aninho
e faz de um tempo
este agora caminho
que encurta os meus dias.

38 comentários:

wind disse...

Bonito.
Beijos

Odele Souza disse...

Querida Paula,
Deixa eu te contar uma coisa: Quando venho ao teu blog como agora, além de ler os teus bonitos poemas, detenho-me um tempo por aqui, a olhar as fotos de tuas romãs - são lindas - e a ouvir esta música de fundo ( que eu acho linda!) coloco também para Flavia ouvir. Como agora em que eu e ela estamos aqui na sala. E digo pra ela que este som vem de Portugal, país onde tenho amigos muito queridos. Como tu por exemplo Paula.

Beijos pra ti Paula.

heretico disse...

como um sopro de brisa. em fim de tarde...

muito belo

beijo

Maria Clarinda disse...

Paula...lindíssimo!!!Palavras para quê???
Jinhos muitos

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Belo poema!

Deliciosa espera embalada pela brisa do mar!

Bjs.

Lisa

ellen disse...

Muito bonito! Parabéns.

Beijinho para si

Ana Oliveira disse...

Como sempre sem palavras.

Leio, releio, saboreio, interiorizo e parto, mais comigo mesma, levando as tuas palavras como pano de fundo, de emoções, que nem sempre têm nome.

Obrigada

Um beijo

Ana

Clotilde S. disse...

Paula,

Chegar aqui, pousar o coração no regaço do teu poema, escutar a música e sorrir.

Tudo tão bonito, tão relaxante, tão cheio de Alma!

beijo

Vicktor disse...

Querida Paula

Como é belo "cantar" o tempo que passa... esse momento fugidio, mas sempre tão intenso.

Belo poema o teu.

Beijnhos.

Sofá Amarelo disse...

O tempo, esse adamastor das brisas e dos ventos, incomensurável e imponente senhor das horas e dos dias e dos anos... tempo que levas o tempo...

j. monge disse...

Parece escrito no tempo que demora a ler.
Muito bonito!

Beijo!

peciscas disse...

O tempo desliza, imenso.
Mas só verdadeiramente passa, para quem não consegue captar-lhe a essência, a substância.
Tu sabes.

Pena disse...

Doce Amiga:
Que saudades. Nunca a esqueci, acredite?
Um fabuloso poema num tempo exacto e no seu imenso "sentir" que o perpetua admirável e ternamente em sensibilidade e harmonia.
Perfeito. Lindo.
Beijinhos

pena

Bem-Haja, pela sua amizade.
Adorei!
MUITO OBRIGADO.

Angela Guedes disse...

Paula, amavel amiga, é simplesmente adoravel ler seus comentérios e como é bom ler suas poesias.
Deixo hoje um carinhoso abraço, bom fim de semana amiga.
Ângela

Mar Arável disse...

Aqui tão perto

que já te vejo

ou são breves os meus olhos?

Vieira Calado disse...

Boa percepção do tempo que, afinal, se encurta ou alonga, sendo sempre
o mesmo tempo.

Uma beijoca para si.

Ana Martins disse...

Lindo e para reflectir!!!!!!!

Beijinhos,
Ana Martins

Sonia Schmorantz disse...

Tua inspiração é abençoada, lindo poema!
beijo, ótimo final de semana

mundo azul disse...

__________________________________

...o tempo! Muso de nossas inspirações...


Belo poema, Paula!

Beijos de luz e um final de semana feliz...

__________________________________

mariabesuga disse...

as tuas palavras dizem o tempo do tempo no termo certo.

não pode encurtar-se o tempo...

um beijo para ti, Paula

pin gente disse...

os dias crescem
e não sinto
a luz aumenta
sem que a veja
não me encontro neste labirinto
digam-me o que sou
quem quer que eu seja!


um beijo, paula

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, SUBLIME POEMA AMIGA... ADOREI!!!
VOTOS DE BOM DOMINGO... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Eduardo Aleixo disse...

Gostei do teu poema, nele todas as palavras são essenciais.Bom domingo.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.

Pablo Neruda

Desejo um belo domingo e uma linda semana.
Abraços

Justine disse...

Reencontro, na saudade de te ler, a mesma qualidade de sempre.
Bom regressar à tua poesia!

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

|| ๏̯͡๏ ||

Amiga, tu e a tua poesia, sempre bela.

Passei pra te desejar um bom Domingo.

Bjo_____fotografado

tulipa disse...

OLÁ PAULA

Agradeço-te os votos de melhoras, em relação ao meu problema de saúde.
Acabei por entender esta permanência em casa, como uma necessidade quem sabe...para ter tempo para repensar algo, ou dedicar-me a algo...

Retribuo o abraço sentido cheio de carinho.

Maria Emília disse...

O tempo esse grande escultor.
Não se pode ser e ter sido, mas continuaremos a caminhar guiados pela esperança no amanhã.
Um beijinho,
Maria Emília

prafrente disse...

"no mar em que me aninho"

esse mar lindo que até tem boca.Mesmo sendo "boca do inferno"
não deixa de ter encontros de anjos, sem asas...e o "inferno" se transforma em "céu"...

beijos

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
O poder que o tempo tem sobre nós, é algo de imutável, e de incontrolável.
Beijinhos.

Geninho disse...

Olá Paula..., tem um tempo que nao visito os blogs queridos. Vim pra dizer que nao esqueci de sua boa vontade em liberar teu poema (Simbolo) para colocar em meu site.
Gostaria que escolhesses um preferido teu para me enviar. Entra quando puder em meu site e me envia via livro de recados ou email(que esta lá)
Abraço
www.geninhomensagens.com

alice disse...

:) é bom voltar a ler-te paula. e rever-me nas tuas palavras. beijos.

Sara L. Miranda disse...

Cheio de frescura este post. Gosto imenso do blogue. Um beijo

Isabel-F. disse...

como sempre,

muito lindo Paula.

beijinhos

argumentonio disse...

justo é o poema, se justas as palavras no tempo justo

e é perfeito o caminho se nos leva ao clic

;->>>

Mariazita disse...

Perante um poema tão lndo, as palavras parecem-me desnecessárias. Direi apenas: Belo!

Muitos beijinhos
Mariazita

Nilson Barcelli disse...

A espera faz oscilar o tempo, que passa depressa ou devagar, conforme as circunstâncias.
Belo poema e bem escrito, gostei imenso querida amiga.
Boa semana, beijo.

Viajantis disse...

time flies....