domingo, 19 de julho de 2009

Lugar comum


Este é o recanto
que todos os dias
silencia qualquer mágoa
e evidencia o lado bom
dos sonhos,
este é o lugar mágico
de saudade e vida,
a sombra magnética
que me acaricia.

Este será sempre
o nunca mais acabar
de lugares comuns
prostrados na diagonal...


Foto: Maria Clarinda

36 comentários:

pin gente disse...

acho que também as faz falar, paula.
um beijo

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Palota

«Este será sempre
o nunca mais acabar
de lugares comuns
prostados na diagonal...»

Excelente. Excelentíssimo. Excelentárrimo. Por isso o transcrevo, porque o merece, porque o mereces. Muito obrigado por me proporcionares este poema, por o partilhares com todos e, em especial com este teu amigo. E fã.

Um reparo: desapareceste da Travessa, fiz-te algum mal? Insultei-te? Magoei-te? Estou certo de que não. Espero, sempre, por ti, Amiga

Qjs

Amaral disse...

O lugar comum também é único...
Sem ele, "os outros" deixariam de fazer sentido.
Por isso é o lugar mágico, o nunca mais acabar de lugares, vivos e loucos... quando fazem a alegria de sermos vida...

Angel of Light disse...

Obrigada querida Paula, pela tua presença... sabes bem onde e quando. É do fundo do coração.

Beijinhos de Amor e Luz!

Ana Martins disse...

Belíssimo Paula!

Beijinhos,
Ana Martins

Eduardo Aleixo disse...

O teu poema é de brisa, à beira-mar, é de mar e é de brisa, de riso já mais do que ferida, boa semana para ti, amiga querida.

Maria Clarinda disse...

Não tenho palavras, Paula! Sei que está maravilhoso este teu poema ... de lugares comuns prostrados na diagonal!!!
Jhs muitos

Fa menor disse...

Quando se pode recorrer assim a um recanto... fica-se um pouco mais leve.

Boa semana

Bjinhos

wind disse...

Ainda bem que tens este lugar:)
Gostei do poema.
Boa foto.
Beijos

Justine disse...

Que privilégio ter um recanto desses - assim uma espécie de Pasárgada!
Abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei do poema, ainda bem que tens esse recanto, todos nós de alguma forma, tentamos sempre ter.

a foto está muito bem, como é apanágio da sua autora.

um beij

Só Eu (Ricardo) disse...

Parabens Paula.
Gosto muito desta linguagem figurada.
Beijinhos com ternura
Ricardo

tecas disse...

Gostei Paulinha...como sempre é uma delícia ler-te.
Bji amigo querida

Chica disse...

Vim deixar meu beijo pelo dia dos amigos,chica

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Belo poema. Adorei!

Lugares comuns, que fazem toda a diferença!

Bjs.

Lisa

vício disse...

será que o lado bom dos sonhos tem um lugar especifico para se evidenciar ou existe onde nós quisermos?

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Acariar os devaneios é viajar numa estrada sentida.

Feliz dia do amigo, Paula linda.

Rebeca

-

peciscas disse...

Procurar a felicidade, mesmo que para isso tenhamos de reservar um lugar recôndito, pode ser um lugar comum. Mas é um direito de que nunca devemos desistir.

Odele Souza disse...

De vez em quando todos precisamos nos refugiar em um lugar mágico como este que aqui descreves.

Beijinhos.

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Há lugares que funcionam para nós como verdadeiros portos de abrigo.
Beijinhos.

Kim disse...

E os lugares mágicos são aqueles onde sonhamos e sopramos as palavras que não dizemos.
Beijinhos Paola

SILÊNCIO CULPADO disse...

Paula


Um poema lindissímo com aquelas mensagens de vida a que nos habituaste.

Este lugar comum é simplesmente o que precisamos para podermos viver, sobreviver e quem sabe se morrer um dia.


Abraço

Thiago disse...

Uma das ruas principais de Barcelona chama-se precisamente Diagonal...um destes dias tens que vir aqui para que descubramos estes lugares comuns...

Graça Pires disse...

O que não é lugar comum é saber sonhar e saber dizer o que vai no coração.
Um beijo Paula.

Rafeiro Perfumado disse...

No caso da foto não seria mais na marginal? ;)

O Profeta disse...

Pintei em traços vibrantes
Aprisionei a beleza e a harmonia
Dancei no sabor de irreverentes matizes
Misturei a aurora com o fim do dia

Um violoncelo soltou duas notas sorridentes
Dançaram as cores de forma trágica
Os pincéis inventaram a doçura do teu rosto
Em movimentos de rodopiante mágica


Boa semana


Mágico beijo

Ana Oliveira disse...

Este...e este...e este...e
todos os lugares onde sonhamos o sossego e nos escancaramos à vida.

Gosto da ideia dos "lugares comuns"...estendendo-se em leque, na memória.

Um beijo

Ana

Laura disse...

Há lugares que por mais comuns que sejam, nunca os esquecemos, porque trazem dentro deles, parte de nossas vidas!...
Beijinhos da laura.

Vicktor disse...

Querida Paula

Belíssimo poema muito condizente com a imagem.

Fica sempre a magia da dúvida: quem nasceu primeiro, o poema ou a imagem?

Beijinho.

Clotilde S. disse...

Muito belo, sem absolutamente nada de comum.

Beijo amiga,

Clo

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, SUBLIMES PALAVRAS E FOTO... ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Bem, agora um dia mais velho e curado da ressaca do churrasco e da cerveja rssssssssssssss quero agradecer pelos parabéns.
Obrigado do fundo do meu coração e que possamos passar muitos e muitos dia dos amigos juntos, mesmo que seja por aqui.
Abraços

BlueShell disse...

Mas é um lugar comum MUITO ESPECIAL e ÚNICO!
BJ
BShell

alice disse...

"sempre o nunca" é um verso muito bonito, paula. um grande beijinho.

pedro oliveira disse...

Para enviar abrço e desejos de boas férias.
até depois das férias

prafrente disse...

Ah, estes poetas !! As voltas que dão para exprimir o que lhes vai no coração !!!

Na diagonal?! Estarás a sonhar com a torre de Pisa? Mal por mal e para rimar com "al" prefiro na vertical !!!

Pergunta á Maria Clarinda se ela me ensina a tirar fotos inspiradas como as dela.

beijos