terça-feira, 14 de junho de 2011

Cantos

Os recantos deixam
de ser cantos
nos cantos de encanto,
nos encantos, desencantos;
recanto de mim,
o canto liberto de ti,
palavras já ditas
em cantos e encantos,
de desencantos encantados.
São os recantos
cantados por ti:
teus recantos em meus cantos.

10 comentários:

Constantino, Guardador de Vacas disse...

Um canto de bom som.

mfc disse...

Gosto de encontrar(procurar) os recantos do outro...

Dad disse...

Lindissimo poema!
Beijinho,

Mona Lisa disse...

Com cantos e recantos encantados com alguns "desencantos" se faz uma história de amor.

Bjs.

Mar Arável disse...

Canto e conto o seu encanto

de cantarolar

Jaime A. disse...

Gostei - como sempre - do jogo das rimas e das palavras "cantadas".
Boa semana.

Graça Pires disse...

Gostei do recanto de ti com encanto...
Um beijo, Paula

wind disse...

Lindo poema e excelente jogo de palavras!
Beijos

Eduardo Aleixo disse...

Eu gosto de recantos. Com ou sem encantos. São re-cantos. Onde as almas dizem: aqui são os meus cantos.

© Piedade Araújo Sol disse...

gosto dos trocadilhos das palavras.

beij