sábado, 5 de abril de 2008

A noite

Lentamente cai a noite
sobre o vale verde
lentamente se debruça
o céu cinzento
sobre a minha voz ausente
lentamente luzes acendem-se
sobre o manto descolorido
da minha pequenez
e então rapidamente
como fogo gelado
cai a noite em mim.

14 comentários:

wind disse...

Um poema bem feito sobre a tua tristeza.
Beijos e força!

Teresa David disse...

A tua poesia voltou em força, poderosa e bela.
Bjs
TD

Isabel-F. disse...

sente-se a tristeza ...

mas está lindo

beijinhos

Pena disse...

Maravilhosa Amiga:
A noite que vive, deve ser uma brilhante noite de encanto.
Não concebo, nem posso conceber outro sentimento.
É bela e escreve beleza.
A noite afaga-a no seu seio e na imensa beleza e pureza de emoções majistrais de pureza.
Mesmo desencantada, triste e apreensiva, vive em si um esplendor absoluto de maravilhar.
A sua capacidade poética faz deslumbrar.
OBRIGADO pela atitude de uma amizade profunda, sincera e magnífica.
Acredite em si. Tem um valor precioso e incalculável de brilhantismo no que poetiza terna e carinhosamente.
OBRIGADO pelas atenções profundas de sensibilidade e encanto com que me presenteia e eu não sei se mereço.
Com uma consideração e estima GIGANTES.
Bj amigos e puros

pena

Oxalá tudo evolua com normalidade, é o meu sincero sentir.
OBRIGADO pela dedicação. É linda!

António disse...

Querida Paulinha!
Olha que a noite também tem as suas coisas boas...

Beijinhos

Graça Pires disse...

A noite. O silêncio e as palavras sem alegria...
Um beijo.

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Gostei muito de ler estas tuas palavras sobre a noite.
Beijinhos.

A. João Soares disse...

Cara Paula,
Desejo que este seu regresso seja sintoma de que as preocupações com a saúde de seu pai estão reduzidas por o estado dele ter melhorado. Desejo uma rápida recuperação.
Beijos
A. João Soares

Gui disse...

Minha querida amiga, como eu entendo bem o teu post anterior. Também estou a passar por momentos difíceis e dentro de 15 dias serei operado. Compreendo a tua aflição. Se Deus quiser vai correr tudo bem e terás o teu pai em pleno junto de ti. Um beijo grande. Desejo que tudo corra pelo melhor.

Odele Souza disse...

A dor também é matéria prima dos poetas. E poeta és.

Um beijo.

lena disse...

a noite tem um brilho, muitos vezes especial

que esse brilho seja presença em ti

mesmo triste este manto que cobre a tua poesia tem emoção e dá-lhe força

que a noite seja doce no seu cair

abraço-te com ternura, doce Paula e bela poeta


beijinhos para ti e muita força

lena

atp disse...

impecável...

Carla disse...

que a noite te abrace e te dê a força que precisas

Menina Marota disse...

Acabei de ler o post anterior sobre a doença do teu Pai, que lamento e a quem desejo rápidas melhoras.

Tem Fé que tudo se resolverá da melhor forma.

Desculpa a ausência, mas uma forte gripe mandou-me para a cama durante quase uma semana e o restabelecimento, tem sido lento.

Um abraço carinhoso e que tudo corra o melhor possivel.

Otília