quinta-feira, 17 de abril de 2008

Melancolia

Horas céleres em minutos
exaustivos
dias e semanas que lentamente
desaguam em meses e anos
de profunda melancolia
segundos de um tempo
que em tempo se desfaz
que em saudade perfaz
a célere e exaustiva
passagem da minha voz
ao encontro deste silêncio.

21 comentários:

wind disse...

Poema de tristeza, mas bem escrito.
beijos

Isabel-F. disse...

triste ... mas lindo ....


fiquei com o coração pequenino depois de o ler ...

beijinhos e fica bem

leonor costa disse...

Quantas vezes a nossa voz se perda, exausta, quando se defronta com o silêncio. Nada mais fica do que um vazio...

Beijinhos

HOJE E AMANHÃ

A. João Soares disse...

Como de costume, mergulhas nas profundidades do ser, da alma torturada, entre o tempo que voa e aquele que permanece doendo, corroendo.
Mas, segundo a sabedoria daquele pastor que assina o post «Quem sou», escrito em 22 de Março em http://domirante.blogspot.com/search?q=quem+sou
é preciso viver o melhor possível a hora presente, da forma mais simples, esquecendo a saudade que é sempre uma limitação para aceitarmos na totalidade o agora.
O rio tumultuoso chegou aqui e agora para onde vou? A canoa não pode voltar atrás para a beleza da montanha, tem de continuar a descer para o lago, para outro rio ou para o mar. De nada adianta olhar para trás, a não ser para evitarmos cair nos mesmos erros. O passado feliz não deve ser recordado porque faz doer.
Beijos
A. João Soares

peciscas disse...

O que é o tempo, afinal?
Conceito tão arbitrário quanto subjectivo, que é sentido de forma diferente, consoante os estados de espírito que vamos tendo.

viajante disse...

...ao encontro deste silêncio. Mais uma vez.

© efeneto disse...

Eu preciso de um poema alegre
Emoldurando uma semana triste
É necessária uma cor no cinza
Desta inútil dor que persiste.

Eu preciso de música vibrante
Melodia, um canto que espante
Atingindo em cheio com cantos
Todos meus obscuros recantos

Eu preciso dum pulsar da vida
De novo alento, ares do vento
Sentir no sangue em movimento
Vontade de outra vez renascer

Eu preciso de um poema alegre
Palavras que tragam o encanto
Pois para quem já viveu tanto
Tudo o que resta é continuar.

Resta continuar a desejar um fim-de-semana cheio de amizade.

gaivota disse...

melancolia, tristeza, vozes caladas e silenciadas,
como o tempo...
chuva, vento, um pouco invernil
bom fim de semana
beijinho

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Temos fases da nossa vida em que precisamos desse silêncio, mas depois acabamos por sentir a falta das vozes que nos rodeiam. Mantem-te em silêncio enquanto achares necessário, e depois quando sentires a falta das vozes que te rodeiam volta para o meio da enorme multidão que somos nós que contigo partilhamos as palavras aqui na blogosfera.
Beijinhos.

Pena disse...

Linda Amiga:
O fantástido Ser Humano que é, arrebata e prende.
Seja optimista. O que escreve, fá-lo com brilhantismo e ternura.
Delicia. Estarrece.
Falta-lhe o optimismo.
OBRIGADO pela maravilha do seu lindo ser.
Beijinhos amigos que a estimam e respeitam imenso.
Com um sentimento de Maravilha.

pena

Lumife disse...

Minha amiga

O tempo permitiu visitar-te e saber da tua decisão de encerrares os teus blogs.

Entristeceu-me a tomada de posição que no entanto devo respeitar. Gostei do pormenor da data. Significa que passas o 25 de Abril connosco... sempre!

Ainda que tenhas fechado os teus sítios continuarei a esperar-te nos meus pois a nossa amizade não desaparece com o fecho de blogs. É sempre um prazer ler as palavras que gostas de me deixar.

Peço-te, se editares um livro com os teus poemas , ( o que é quase uma obrigação), me informes para poder adquiri-lo.

Beijos do teu amigo

Lumife

(texto do email enviado hoje)

jorge vicente disse...

mas que belo poema, paula!!!

um grande abraço
jorge

**Je Vois la Vie en Vert ** disse...

Querida Paula,
Eu queria comentar a tua saída da blogosfera mas não há sítio para comentários. Mas como vi que só vais sair no dia 27 de Abril, deixo-te este pedido :

Esta semana vamos festejar o DIA DA TERRA. Com pequenas coisas podemos ajudá-la. Dá-me a tua opinião. Obrigada.

Desejo-te muitas felicidade na tua vida e na tua escrita !
Beijinhos verdinhos

JOSÉ FARIA disse...

Mas, e então eu!?
- Por quanto tempo vou ficar à espera do teu saber oferecido com tanta amizade ecarinho aos amigos e ao mundo?
Vou sentar-me e aguardar! - Fico à espera.
Espero não morrer antes do teu regresso!?
Faria

© efeneto disse...

Há no voar das gaivotas,
Um cheiro que paira no ar.
Sei que este Inverno vai acabar.
Não haverá sonhos mutilados,
A paz é um país a conquistar
Ao sabor do perfume dos cravos.

Sei que a Primavera vai despertar
No sol de Abril em verdade,
Sei que os rios desaguam no mar
E a nossa voz na liberdade.
**
Liberdade no feriado e Paz no fim-de-semana.
Beijos e abraços á escolha.

david santos disse...

Até sempre, Paula!
Já li no post posterior a este.
Sempre me lembrarei de uma Paula que conheci na blogosfera.

Até sempre!


David Santos

Maria Clarinda disse...

TENHO SAUDADES TUAS!!!!!De te ler!Jinhos onde quer que estejas amiga...

Nilson Barcelli disse...

Desculpa, mas eu não acredito que te retires dos blogues.
Não podes, eles ajudam-te a criar poemas tão bons... não sei se serás capaz de continuar a escrever sem eles...

Até já, beijinhos.

PS: estive mesmo ausente, mas voltei ileso...

Sérgio Figueiredo disse...

Linda,

Não acredito. Sei que será, decerto, um até amanhã.

Beijo

Menina_marota disse...

Paula...

Hoje deveria ser um dia lindo para ti... porque é o teu Aniversário, porque estás de Parabéns, porque a Vida ensina muita coisa, mas por vezes, não nos ensina a suportar a dor e a desilusão.

Mas é também através destes ensinamentos que amadurecemos e ganhamos anti-corpos para lutar.

NÃO DESISTAS!

Depois da tempestade, vem a bonança, não é o que se costuma dizer?

Talvez penses que não sou a melhor pessoa para te dizer isto. Eu própria deixei-me vencer, mas estou a renascer das cinzas e a fortalecer-me...

Com tudo isto só quero afinal, desejar-te um FELIZ ANIVERSÁRIO, que os teus sonhos se possam concretizar e tu sejas mesmo MUITO FELIZ!

Um abraço carinhoso e PARABÉNS pelo teu aniversário.

Otília

Nilson Barcelli disse...

Vá lá... volta.
Se puderes, claro.

Beijinhos.