segunda-feira, 8 de março de 2010

Pedra


Diria que o arrepio
é de frio - está frio -,
mas eu penso
que o som da música
influencia este arrepio.
Não será frio,
talvez seja o calor
da lareira e o laranja
das chamas
a atrairem a minha atenção.

Arrepio-me, verdadeiramente,
como se o frio penetrasse
pela ponta de uma faca
- está frio -,
mas é o calor
que me arrepia
e me submete
à condição final
de pedra.


Foto minha.

26 comentários:

Ana Martins disse...

Um poema para ler e reler!!!

Gostei muito.

Beijinhos,
Ana Martins

Sofá Amarelo disse...

O som desta música influencia nitidamente o arrepio...

Osvaldo disse...

Paula;
A dureza da rocha, transportáste-la para o poema!.

Fria e inerte, a pedra poderá tornar-se numa chama viva de arte, basta que o artista a saiba lapidar.

Assim fizeste com este poema, que o trabalhaste e lapidaste como um diamante ao ponto de disputar com a beleza da foto a primazia deste post!...

bjs, Paula.
Osvaldo

wind disse...

Excelente!
Beijos

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Um belo , mas profundo poema.

Li-o e reli-o.

Senti a dureza da pedra aliviada pelo som da música.

Bjs.

Fa menor disse...

Olha, só te digo,
hoje,
que
com frio
sem frio
com calor
sem ele
de arrepio

a Mulher é
uma Pedra
Preciosa!

Beijo

Manuela Freitas disse...

Olá Paula,
Gostei muito do teu poema!...
Temos andado afastadas, será as nuvens que nos ocultam?
Um beijo especial para ti,
Manuela

heretico disse...

o fogo. no interior da pedra!

gostei muito.

beijos

EDUARDO POISL disse...

MULHER II

Mulher é a expressão maior do amor
É semelhante uma flor
Consigo carrega o perfume
Que encanta e da alegria a vida.
Deixando-a mais sensível, alegre e bonita.

Mulher é a musa do poeta
Que em versos expressa o carinho
A sensibilidade, a delicadeza
A sexualidade e toda a beleza
Que há neste Ser de olhar frágil
Meigo e amável
Fonte inesgotável de inspiração.

Mulher é a manifestação
De um Deus invisível
Que se torna visível
No amor e ternura que nela há
Onde seu Ser se esvazia
Amando com total dedicação.
O Ser amado e sua criação.
Quando ama, ama sem limites
Mesmo que a dor
Seja sua constante companhia.

(Ataíde Lemos)

"FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!"
Abraços com carinho

Andre Moa disse...

Mulher
pedra angular
pedra preciosa
a quente
a frio

sem ti
sem a tua poesia
o mundo é tão frio
é tão vazio!

Beijinho muito especial neste dia especial.
André Moa

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Só falta elucidar onde fica a foto.

Gostei da musiquinha calma.

Bjoooooo

alice disse...

também sou feita de pedra quando escrevo :) um grande beijinho*

Nilson Barcelli disse...

Magnífico, querida amiga.
Um dos teus melhores poemas (e são tantos...).
Um beijo.

Aníbal Raposo disse...

Olá Paula,

Lindo poema. Muitas vezes não é o frio físico que gela o nosso coração.

Beijos

Vicktor disse...

Querida Paula

Um bonito poema com que nos brindas.

Beijinho.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Paula, no meu blogue http://intemporal-pippas.blogspot.com estou a dedicar
este mês à mulher e a blogues no
feminino.Posso fazer uma referência
ao seu e publicar algo do seu
blogue? Se permitir, deixe por
favor um comentário no blogue.
Beijinho e vou seguindo a sua
página no facebook também.Irene

© Piedade Araújo Sol disse...

pedra e fogo.

gostei.

beij

Chris disse...

Como as pedras ganham vida, na imagem e nas palavras certas.
Um beijo
Chris

poetaeusou . . . disse...

*
a fria pedra
acalentando o verde olhar ...
,
conchinhas,
,
*

Jaime A. disse...

De arrepiar...
Gostei muito das imagens que utilizaste, do corpo do poema, do ritmo... gostei de tudo, pronto!
Bjs

Viajantis disse...

e vivam os arrepios! a foto tb está fantastica, como costume!

Graça Pires disse...

O frio da pedra arrepiando o calor da escrita... Um belo poema, Paula.
Beijos.

Isabel-F. disse...

Oi Paula,

Uma MARAVILHA o teu poema ...
e a foto tb.

beijinhos
isabel

© Piedade Araújo Sol disse...

um bom fim de semana!

beij

gaivota disse...

pedra gélida, arrasadoramente arrepiada pelo frio e/ou pelo calor...
bom fim de semana
beijinhos

Carmo disse...

O frio, a pedra e o calor....e um poema maravilhoso.

Bom fim de semana

Beijinhos

Carmo