quinta-feira, 15 de abril de 2010

Das tuas mãos


De um perpétuo movimento
- encanto-me -
enlaço a vida
em mil cores
- definidas -
de branco refeitas.

De cores mil
- refaço-me -
em movimento;
me enlaço
- infinitamente -
no branco desfeito
das tuas mãos.


Foto minha.

17 comentários:

wind disse...

Lindíssimo!:)
Beijos

Graça Pires disse...

Ainda voltas, em movimento, com o branco refeito das tuas mãos.
Um grande beijo, Paula.

Mona Lisa disse...

Olá Paula

Um ENCANTO!

Espero que voltes. A blogosfera está a ficar mais pobre com o fecho dos melhores blogues.

Um beijo grande.

Elisa

poetaeusou . . . disse...

*
Paulinha
,
belo poema
no jeito teu . . .
,
sou nuvem
condensada água,
a mágoa
por desfazer !
,
Jino,
*

Isa disse...

Belo,musical,ritmado!
Beijo.
isa.

© Piedade Araújo Sol disse...

Paula

o poema tem o teu cunho pessoal.

espero que não abandones de vez a blogesfera, afinal és alguem muito querido por aqui.

gostei tb da foto.

beij

Mar Arável disse...

Aguardo-a

na minha escarpa

Bj

heretico disse...

rodopio de cores e ... mãos!

muito belo

beijos

Justine disse...

Primaveril, de movimento e optimismo, o teu poema. Belo!

Andradarte disse...

Poema m/ bonito.
Beijo

Carmo disse...

Jovial,ritmado. Muito bonito

beijinho

bom fim-de-semana

Ana Martins disse...

Tão bonito Paula!

Beijinhos,
Ana Martins

pin gente disse...

refaz o branco das tuas mãos.
passa-as pelo céu e pelo mar
para espumar as nuvens e a rebentação das ondas.
tinge a vida, de uma luz
infinitamente transparente.
refaz o branco das tuas mãos.
passa-a no olhar do homem,
branqueia a ira, a dor, a cobardia,
a mentira, a fome, a hipocrisia.
em qualquer qualquer que ele faz
tinge-lhe o olhar de paz.


um beijo
luísa

Kim disse...

Então?
O que sairá a seguir das tuas mãos?
Beijinho Paola

tulipa disse...

Muito obrigado pela partilha de tão belas palavras.
ENLAÇAS A VIDA
como escreves e bem...
e, depois dizes adeus!!!

PAULA...não gosto de despedidas!
A minha alma sente mais uma dor.

ABRIL

O MEU MÊS

19-Abril - nascia uma menina, hoje Mulher, Avó...mas essa menina anda muito triste, com muitos picos na alma - tal como diz o poema "Lamento" que fiz ontem, num momento de muita solidão e tristeza - ver no blog "Deabrilemdiante".

19-Abril quero sempre a minha flor - Tulipas, é precisamente a época delas e já vi um raminho pequenino muito querido que vou oferecer a mim mesma.

Beijos, poesia e flores.

Susaninha disse...

ADOREI:)
SUUUUrriisnhos:)

Nilson Barcelli disse...

Encantas-me com poemas como este.
Muito bom, gostei.
Boa semana, querida amiga.
Beijos.